Facebook

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Mulher de São João usa as redes sociais para denunciar agressões do ex-marido

Vítima mostra agressão
Na manhã desta sexta (11/08) a funcionária pública Helenice Sampaio, de São João do Paraíso, usou seu perfil no Facebook para fazer a gravíssima denúncia de que vinha sendo agredida pelo ex-marido há 15 anos. Segundo a vítima, as agressões eram físicas, psicológicas e verbais.

Em entrevista ao Jornal Folha Regional, Helenice disse que o ex-marido, um representante comercial, não aceitou o fim do relacionamento e passou a fazer ameaças. “Eu dei um basta por que ele me fazia de escrava”, conta a vítima.

Ela conta que a última ameaça aconteceu no dia 07 de agosto, quando foi à delegacia e pediu medidas protetivas, isso depois de ter feito vários boletins de ocorrência. “Até agora, a Justiça de São João do Paraíso não tomou nenhuma providência e eu estou com medo”, disse Helenice ao Folha Regional.

Conforme a vítima, a situação chegou ao limite no dia 08 de agosto, quando recebeu várias ligações do ex-mario e preferiu não atender. No entanto, Helenice conta que ele se escondeu em sua residência, pois tem a chave, e no momento em que retornou foi surpreendida covardemente com socos pontapés. “Estou sofrendo muito e ele tá solto por aí”, disse.

A reportagem fez contato com o delegado da Polícia Civil de São João do Paraíso, Dr. Everson Moura, e ele informou que o pedido de medida protetiva já foi encaminhado para a Justiça. O delegado também esclareceu que, em caso de novas ameaças ou agressões, a vítima pode ligar para a Polícia Militar para prender o ex-marido em flagrante.

O caso agora terá que aguardar um parecer da Justiça, que, em São João do Paraíso, conta com juiz apenas uma vez por semana. Geralmente é a juíza Flávia Braga, de Taiobeiras, que responde pela Comarca paraisense.
Vítima diz sentir medo e clama por Justiça

7 comentários:

  1. "Em caso de novas agressões,a vítima poderá ligar para a Polícia Militar,..." conversa do Delegado...EM CASO ASSIM,SENHORAS AUTORIDADES POLICIAIS,RELIGIOSAS,JUDICIÁRIAS,NÃO SERÁ A VÍTIMA QUEM CHAMA A PM,MAS SIM OS FAMILIARES QUE CHAMAM A POLÍCIA PARA PERSEGUIR O COVARDE DO EX-MARIDO QUE MATOU E FUGIU,SÃO OS FAMILIARES QUE CHAMAM O COVEIRO PARA ABRIR OS 7 PALMOS,SÃO OS FAMILIARES QUE CHAMAM O PADRE OU O PASTOR PRA FAZER O CULTO FÚNEBRE OU A MISSA DE CORPO PRESENTE...SÃO OS FAMILIARES QUE CONTRATAM SERVIÇO DE VELÓRIO EM ALGUMA FUNERÁRIA... A vítima,depois de vivenciar tudo isso e tornar público um crime gratuito desse,o que fere demais a sociedade,a vítima estará morta,geada,sendo mais uma vítima de homens que acham que perderam suas coisas(a ex-mulher)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns pelas suas palavras, é isso mesmo, em nosso país a justiça não existe. É uma bosta

      Excluir
    2. Tomara que pega esse infeliz antes que ele a mate! No nosso país não existe leis, e a justiça não faz bota nenhuma, mas tbm minha senhora! Apanhando a 15 anos? Manda esse peste pro inferno! Ou vc gosta de apanhar d covarde?

      Excluir
  2. Né inexplicável como uma cidade considerada pequena em número de habitantes, tenham casos em que a vítima esteja sendo agredida constantemente é ninguém faz nada para ajudar, esperamos que a justiça intervenha antes que seja tarde.

    ResponderExcluir
  3. Não acredito q o esposo fez isso, ela fez o boletim e o mesmo está solto como se n fosse com ele..
    Estou passada��������
    A tá entendi, o acusado e comerciante é isso mesmo produção?
    Absurdo, prende-lo em flagrante quando? Quando ele terminar o q começou?
    Parabéns shr delegado!
    Choquei com o q li!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se ele fez isso com ela é porque ela merecia

      Excluir
  4. NENHUMA MULHER MERECE APANHAR.MUITO TRISTE O ACONTECIDO,MAIS TRISTE LIDAR COM LEIS DA IDADE DA PEDRA.
    MENINA,SE TEM COMO ,MUDE DE CIDADE ANTES QUE ALGO PIOR ACONTEÇA.
    BOA SORTE.

    ResponderExcluir