Facebook

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Cemig instala aquecedores solar em São João do Paraíso

Empresa já investiu R$ 9,7 milhões em eficiência energética no Norte de Minas
A Cemig está investindo pesado em projetos de eficiência energética na região Norte de Minas, beneficiando milhares de consumidores. Nesta quinta-feira (15/9), representantes da empresa vão visitar os Conjuntos Habitacionais João Xavier e Ariston José de Lima, em São João do Paraíso, que recebeu recursos da ordem de R$ 260 mil em projeto que consiste na instalação de sistema de aquecimento solar nos referidos conjuntos habitacionais. O sistema, composto pelo aquecedor solar e por um chuveiro elétrico de baixa potência, substitui os chuveiros elétricos. Com isso, nos dias mais frios aquece a água do banho sem gasto excessivo de energia.

Segundo o analista da Cemig, Ranieri César Leite Coelho, a implantação do sistema de aquecimento solar tem como finalidade a redução do consumo de energia elétrica, o que resulta na diminuição do valor da conta. “As famílias atendidas, que consomem em média 150 kWh/mês, terão redução de até 40% no consumo total de energia elétrica. Em dinheiro, essa economia pode chegar a R$ 50 por mês, que poderão ser utilizados em outras despesas, como alimentação, material escolar, vestuário e até no pagamento da prestação da casa”, explica o analista.

Além disso, há um projeto em andamento no valor de R$ 110 mil, que beneficiará a Fundação de Saúde São João do Paraíso através da instalação de sistema de aquecimento solar. Outros 50 municípios do Fórum Regional Norte – como Bocaiúva, Grão Mogol, Jaíba, Salinas, dentre outros - receberão recursos nos projetos Conviver Solar, Solar Hospitais e Autoclaves, os quais consistem na substituição de equipamentos ineficientes por outros mais eficientes

O objetivo do Programa de Eficiência Energética (PEE) da Cemig é reduzir o consumo e retirar a demanda de energia do horário de ponta. Além disso, a Cemig fornece orientações sobre o uso correto e econômico da energia elétrica através de visitas educativas.

2 comentários:

  1. Enfim se conscientizaram da necessidade desta ação. Que as casas populares passem a ter esse benefício em seus projetos.Bom para o usuário, bom para o governo e melhor para a natureza. O sol não nos cobrará nada! E nem as companhias energéticas, né!

    ResponderExcluir
  2. quanto fica para colocar em casa?

    ResponderExcluir