Facebook

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Nessa quinta, população de Fruta de Leite vive expectativa de júri popular

Popular Cobaia foi morto no último dia 1º de agosto
Na manhã dessa quinta (07) a grande maioria da população de Fruta de Leite estará na expectativa pelo julgamento do réu Israel Santos Cruz, de 23 anos, acusado de assassinar o funcionário público José Alber de Souza, o popular Cobaia, morto por espancamento após uma briga com três irmãos num bar da cidade, último dia 1º de agosto.

O júri popular está previsto para ser iniciado às 09 horas, no Fórum de Salinas. A expectativa é de que o Tribunal esteja lotado, pois é enorme o clamor por justiça entre os familiares e amigos da vítima.

Cobaia foi assassinado aos 34 anos. Conforme o inquérito, aconteceu uma confusão num bar da Rua Antônio Alcides e, logo após, os três irmãos teriam atacado Cobaia com chutes na cabeça. O autor Israel alegou que Cobaia teria lhe perseguido pela rua com uma faca e ao chegar à porta de sua casa foi iniciada uma briga corporal, ocasião em que conseguiu lhe derrubar.

Os militares que lavraram a ocorrência na época suspeitam que Cobaia também teria sido agredido com uma barra de madeira. Israel e irmãos, de 22 e 36 anos, foram presos em flagrante. Os irmãos foram soltos e Israel será julgado nessa quinta.


Os familiares e amigos da vítima devem acompanhar o julgamento. “Todos nós esperamos por Justiça”, disse Washington Souza, irmão da vítima.

3 comentários:

  1. Quanta covardia Cobaia homem bom trabalhava na área da saúde e sempre tratou as pessoas doente bem o povo da cidade e principalmente da zona rural era muito querido amigo e brincalhão com todos a Justiça vai ser feita quanta crueldade que fez com ele.

    ResponderExcluir
  2. ATO ORDINATÓRIO MERO EXPEDIENTE 07/04/2016
    EXPEDIÇÃO DE CARTA PRECATÓRIA P.AZUL/MG 11/04/2016
    EXPEDIÇÃO DE ALVARÁ DE SOLTURA - PARTE: ISRAEL SANTOS CRUZ 07/04/2016
    PROFERIDA SENTENÇA DE ABSOLVIÇÃO PENAL JUIZ(A) TITULAR 82826 07/04/2016
    CONCLUSOS PARA JULGAMENTO JUIZ(A) TITULAR 82826 07/04/2016
    SESSÃO DO TRIBUNAL DO JURI REALIZADA JUIZ(A) TITULAR 82826 07/04/2016

    ResponderExcluir
  3. No Brasil no existe justiça que barbaridade meu Deus se fosse nos USA era pena de morte.

    ResponderExcluir