Facebook

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Deputados pedem ampliação de nomeação na Educação

 Intenção é nomear 15 mil servidores para ocuparem os cargos dos servidores da Lei 100

A Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia, da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, aprovou um requerimento que pede a revisão do número de nomeações de candidatos aprovados nos últimos dois concursos da Educação. A solicitação partiu dos deputados Rogério Correia e Professor Neivaldo, ambos do (PT) e Paulo Lamac (REDE), que preside a Comissão.

De acordo com o líder do Bloco Minas Melhor, Rogério Correia, o governo já sinalizou concordância quanto ao aumento de convocados. O compromisso do estado, que vem sendo cumprido desde o ano passado, é nomear 15 mil servidores para ocuparem os cargos dos servidores da Lei 100, que foram desligados por determinação do Supremo Tribunal Federal.

Com a decisão do STF passamos a ter 2/3 dos professores e trabalhadores da educação, designados. É um número muito grande, por isso queremos estabelecer um número maior para que até o final do governo Pimentel tenhamos 2/3 de professores concursados”, explicou o deputado Rogério Correia, ressaltando que, além de melhorar a qualidade do ensino, os concursados terão direito ao plano de carreira e ao piso salarial nacional.

Rogério explicou também que o governo deverá realizar um novo concurso, já que o realizado em 2011 vence este ano. “Tive uma conversa com os secretários Odair Cunha (Governo) e Macaé Evaristo (Educação) e existe um consenso no aumento deste número de convocados. O governo ficou de apresentar um novo cronograma que amplie os 15 mil anuais, que já é um número grande, mas que precisa ser ampliado para a melhoria da educação em todo o estado”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário