Facebook

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Gerente da Caixa desmente boatos sobre FGTS

Boatos sobre FGTS lota agência da Caixa
Por vários dias enormes filas estão sendo formadas na agência da Caixa em Taiobeiras

TAIOBEIRAS - Nos últimos dias, muitas pessoas de Taiobeiras e de várias cidades vizinhas estão se dirigindo até à agência da Caixa Econômica Federal na tentativa de sacar uma espécie de “Fundo Perdido” do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço - FGTS, no entanto, existem muitas especulações e desinformações sobre o assunto, fato que vem gerando transtornos na agência de Taiobeiras, pois dezenas de pessoas dormem na fila com a esperança de sacar o tal “Fundo Perdido”.

Para esclarecer essa série de boatos, o gerente da Caixa em Taiobeiras, André Pinto Lima, concedeu entrevista ao Jornal Folha Regional e à Rádio Transamérica para esclarecer as condições em que as pessoas tem direito ao saque do FGTS e ainda alertar sobre os boatos que estão sendo espalhados na região, causando grande procura na agência da Caixa.

Não existe esse tal de Fundo Perdido do FGTS que as pessoas estão comentando. Isso é apenas um boato espalhado pela região, fazendo com que diversas pessoas percam seu tempo e gastem com transporte até a agência”, afirmou o gerente André Lima.

André também explicou que, caso o cidadão tenha saldo residual e está trabalhando de carteira assinada, ele não pode sacar o FGTS. “Só tem direito de sacar quem estiver sem trabalhar com carteira assinada nos últimos três anos. Neste caso, o cidadão pode sacar a partir do mês seguinte ao seu aniversário”, explicou André, deixando claro que, a pessoa que está com carteira assinada não consegue sacar o FGTS.

Os outros casos que permitem o saque do FGTS são: demissão sem justa causa, na aposentadoria, na compra de um imóvel a ser financiado e quando o trabalhador ou seu dependente estiver acometido de neoplasia maligna – câncer ou for portador do vírus HIV. Outra opção de saque é em decorrência de desastre natural, desde que seja decretado estado de calamidade pública por meio de portaria do Governo Federal.

"Esses boatos sem fundamentos estão prejudicando as pessoas mais simples e humildes, fazendo que gastem com deslocamento até a agência e ainda tem oportunistas em lojas de informática que estão cobrando R$ 3,20 para emitir o extrato de FGTS, que qualquer cidadão pode emitir sem custo algum", denuncia o gerente André. "Não existe aplicativo para isso, qualquer cidadão pode emitir, basta ter acesso à internet e acessar o site da CAIXA pelo endereço: WWW.CAIXA.GOV.BR", concluiu.


2 comentários:

  1. Nao procede o fato de que "estiver sem carteira assinada" pois varios colegas de trabalho fizeram o saque mesmo estando registrado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estes que fizeram saques mesmo estando registrados são aqueles que possuem saldos residuais. Por exemplo, foi demitido sacou o saldo disponível, mas a empresa devia FGTS e recolheu em atraso ou por ação fiscal do ministério do trabalho, assim aparece o saldo residual para o funcionário.

      Excluir