Facebook

sábado, 31 de maio de 2014

Diante da torcida, Divisa vence Retiro por 3X0 no 1º jogo da final da Copa Folha Regional

Seleção de Divisa dominou o 2º tempo e conseguiu vencer por 3X0

Na tarde desse sábado, dia 31, aconteceu o 1º jogo da Final da Copa Folha Regional 2014 entre as seleções de Divisa Alegre x Santo Antonio do Retiro. A partida foi eletrizante e o estádio municipal de Divisa Alegre estava lotado com uma animada torcida.

No 1º tempo, a partida foi muito equilibrada, com forte marcação no meio de campo e poucas oportunidades de gols. Mas no 2º tempo, a seleção de Divisa Alegre, empurrada pela torcida, conseguiu dominar o jogo, com grande atuação do meia Bruno, que desequilibrou com dribles e passes perfeitos.

O 1º gol aconteceu aos 9 minutos, quando Claudiney recebeu passe dentro da área e tocou para Jaimilton, livre de marcação, fazer um 1X0 para Divisa. Aos 25 minutos, após boa troca de passes, o meia Wesley recebeu na área e tocou para Joelson, que acertou um lindo chute no ângulo, fazendo 2X0 para Divisa e levando a torcida à loucura. Aos 35, o meia Bruno driblou dois zagueiros e deixou Jaimilton na cara do gol, que chutou forte na saída do goleiro Gel, fechando o placar em 3X0.

No final do jogo, a seleção de Retiro tentou diminuir o placar, mas o goleiro João Márcio fez boas defesas. A principal chance de Retiro foi um chute do meia Vonim, que acertou o travessão.

O jogo de volta será no próximo domingo, dia 08 de junho, às 16 horas, em Santo Antonio do Retiro, quando a seleção da casa terá que vencer por diferença de três gols para levar a decisão para os pênaltis.

Geraldo Santanna faz o discurso mais polêmico da história de Salinas

Geraldo Santanna deixou o público boquiaberto com um discurso esclarecedor, forte, contundente e polêmico, muito polêmico.
Na noite de sexta (30), a Câmara Municipal de Salinas, entregou o título de Cidadão Benemérito para o ex-deputado Geraldo Paulino Santanna, em reconhecimento aos relevantes serviços prestados ao município durante os 50 anos em que militou na política de Minas Gerais.

A homenagem, de autoria do vereador Douglas Gomes, foi aprovada por unanimidade pelos vereadores salinenses. O salão de eventos da Câmara ficou lotado, com destaque para as presenças de fieis amigos de Santanna, como Aristides Cardoso, Preto Cândido, Joel Cruz, Paulo Reis, Natalício Mendes e Edízio Cruz.

A única ausência percebida por todos foi do prefeito Kinca Dias, que obteve o apoio de Santanna para ser eleito, mas que hoje sofre duras críticas do ex-deputado. E a sorte de Kinca foi não comparecer, pois se tivesse presente teria presenciado a sua desmoralização total, já que Santanna disparou sua ‘metralhadora giratória’ contra a atual administração e a personalidade do prefeito. “Salinas hoje tem um prefeito que não sabe ler, gosta é de festa, cachaçada”, disse.

Por vários momentos, o prefeito Kinca foi motivo de piadas durante o discurso, arrancado gargalhadas do público presente. Santanna ainda relatou casos bombásticos envolvendo vereadores e a secretária Patrícia Guimarães, chefe de gabinete da Prefeitura de Salinas.

Reportagem completa na próxima edição do Jornal Folha Regional, inclusive com as versões e defesas das pessoas citadas no discurso, caso elas tenham interesse.

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Duelo de campeãs na final da Copa Folha Regional

Assim como em 2009, as duas seleções lutam pelo título da Copa Folha Regional
Final será marcada pelo duelo entre os meias Bruno, de Divisa e Vonim, de Retiro

Neste sábado, dia 31 de maio, às 15:30hs, acontecerá o 1º jogo da final da Copa Folha Regional. A disputa pelo título é entre as seleções de Divisa Alegre e Santo Antônio do Retiro. A rádio Transamérica vai transmitir o jogo ao vivo, com narração de Rogeriano Cardoso, direto do estádio municipal de Divisa Alegre.

O confronto Divisa X Retiro repete o embate do ano de 2009, quando Divisa Alegre conquistou seu 1º título da Copa após dramática disputa de pênaltis. Este ano, a seleção de Retiro disputará sua 4ª final da Copa Folha Regional e tentará conquistar o bi-campeonato, já que foi campeã em 2010. Já a seleção de Divisa buscará o tri-campeonato, pois já levantou a taça nos anos de 2009 e 2011.

Na seleção de Divisa Alegre, o grande destaque é o jovem meia Bruno, que já balançou as redes 4 vezes nessa Copa. Outro destaque é o goleiro João Márcio, que defendeu uma das penalidades contra Taiobeiras e garantiu Divisa Alegre na final pela 3ª vez. Outro fator importante em Divisa é o retorno do treinador Joilson Brito ao comando da seleção, pois ele tem a confiança dos atletas, respeita o regulamento e sabe avaliar muito bem todos os adversários.

Pelo lado de Retiro, três atletas estão se destacando na equipe: Vonim, Geno e Miltinho, todos com 2 gols. Já na armação da seleção, o destaque é o meia Batista, que defende e ataca com precisão, além de ter refinado toque de bola.

Para o 1º jogo da decisão, as duas seleções estão completas e a previsão é de que aconteça uma grande festa do futebol amador.

Geraldo Santanna será Cidadão Benemérito de Salinas

É grande a expectativa pelo discurso do ex-deputado na Câmara de Salinas na noite dessa sexta (30)
Conforme fonte, Geraldo Santanna fará discurso histórico


O ex-deputado Geraldo Santanna, um ícone da política regional, receberá na noite dessa sexta (30), às 19:30hs, o título de Cidadão Benemérito de Salinas, em reconhecimento aos relevantes serviços prestados ao município durante os 50 anos em que militou na política.

A indicação é de autoria do vereador Douglas Gomes e foi aprovada por unanimidade no último dia 07 de abril. Após o recebimento do título, existe a expectativa de que o ex-deputado faça um discurso histórico, fato que está deixando muita gente com a “pulga atrás da orelha”.

A reportagem estará na 1ª fila...

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Estudantes da área tecnológica criam espaço de debates em Salinas

Crea-Minas Júnior terá unidade na cidade e vai estimular a vivência e a prática da engenharia entre os futuros profissionais locais

Responsáveis pela implantação do Crea-Minas em Salinas
O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (Crea-Minas) por meio de seu grupo de trabalho Crea-Minas Júnior, vai inaugurar na manhã de sexta (30) seu núcleo em Salinas. O objetivo é apresentar o núcleo e debater com os futuros profissionais as atividades e o funcionamento do Conselho,  além de abordar a legislação e ética profissional e orientar como ativar um núcleo focado em estudantes de cursos das áreas tecnológicas. Durante a inauguração do espaço, haverá palestra com o tema “Jovens Lideranças”.

O Crea-Minas Júnior é uma instância específica para jovens estudantes e recém-formados que serve como um eficiente canal de interlocução com o Conselho. ​O órgão, que possui mais de 40 núcleos espalhados por todo o Estado, promove discussões, debates, palestras, seminários e visitas técnicas sobre temas relacionados às diversas profissões regulamentadas pelo Conselho que são engenharia, agronomia, geografia, geologia e meteorologia.

Para o coordenador adjunto do Crea-Minas Júnior, técnico em eletrotécnica Otávio Dutra Pereira Filho, que vai ministrar uma palestra sobre a formação profissional e liderança, a presença do núcleo na cidade se faz importante justamente por estimular os futuros profissionais à prática. “O nosso intuito principal é aproximar o universo acadêmico à infraestrutura oferecida pelo Sistema Confea/Crea, utilizando o espaço para contribuir na formação desses jovens e criando lideranças na área tecnológica”, pontua.

O presidente do Crea-Minas Júnior, recém-formado em engenharia elétrica Igor Braga Martins, se diz confiante da importância do grupo para os acadêmicos e os novos profissionais da cidade. “O Crea-Minas Júnior se propõe a ser o meio de aproximação do seu público com o mercado de trabalho e com o Conselho. É ainda um grande palco para quem busca o incremento da formação profissional, o entendimento sobre o papel do Crea-Minas e o desenvolvimento de habilidades e competências gerenciais e de liderança”, comenta.

Além de Salinas, é esperada até o final deste semestre a implantação do núcleo em Ipatinga. Os últimos inaugurados foram em Paracatu, Nanuque, Rio Paranaíba e Governador Valadares.

Parece carma...

Por Elton Reis

Penso que não existe um órgão estatal tão abandonado quanto a nossa Delegacia da Polícia Civil de Rio Pardo de Minas. A recepção está um lixo, sem poltronas de assentos, com uma mesa que nos fora doada há mais de 25 anos, praticamente caindo aos pedaços. Quem precisa dos serviços policiais civis sabe que a estrutura é de abandono mesmo. Vistorias em veículos são realizadas no meio da rua. A recepção do setor de identidade não comporta o atendimento e as pessoas precisam aguardar do lado de fora, hora no sol, hora na chuva.

As pessoas que visitam os detentos precisam aguardar a vez na calçada, pois se adentrarem à Delegacia não conseguimos atender os demais usuários. Até então, a única coisa que ainda funciona são as viaturas. Quanto ao quadro de funcionários, pífio.

Conforme dados da "chefia superior", deveriam ser dois delegados, quatro escrivães e onze investigadores, isso para o expediente, sendo necessários mais servidores em função dos plantões. Mas, infelizmente, a realidade é outra: temos um delegado, dois escrivães e quatro investigadores.

Parece muito, todavia, o plantão, que é responsável pela escolta de presos, apoio na guarda de cadeia, cumprimento de Mandados e Alvarás, além, e principalmente, Auto de Prisão em Flagrante, compromete ainda mais o atendimento, pois, conforme estabelecido em Lei, a carga horária seria de 06 horas corridas. Ou seja: hoje o quadro de detetives é de apenas um por turno só para o plantão. E os demais serviços, como ficam?

É de doer ver a criminalidade aumentando e nós, policiais e cidadãos, nada podemos fazer.

Quanto ao delegado, ele também pega plantão e é justo ele folgar em seguida, assim como todo trabalhador deste País. O mesmo acontece com os escrivães, que também pegam plantões. O aumento do efetivo poderia ajudar, pois é desumano trabalhar com apenas 30% do efetivo ideal para atender toda a demanda de Rio Pardo de Minas, Vargem Grande, Montezuma e Santo Antônio do Retiro, tendo ainda as cadeias destes lugares e das cidades de Ninheira e São João do Paraíso.

Entretanto, atribuo o aumento da criminalidade a dois únicos fatores: drogas/alcoolismo e impunidade. As Leis são brandas, existem falhas nas investigações, a justiça está engessada e por aí vai...

Em quase sua totalidade, os crimes violentos estão ligados ao uso de drogas ou às disputas por pontos de vendas destas. Os menores são presos inúmeras vezes, mas são soltos em todas elas. A Polícia não tem culpa. Os legisladores sim, já que nos impõe “goela abaixo” que um "noiado" ou "financiador do tráfico" (usuário) não seria crime e, pior, um menor pode tudo, exceto ficar preso por que o crime seria pequeno.

Nossas leis são tão medíocres que crimes como lesão corporal, estelionato, ameaça, porte de arma, disparo de arma, furto e porte de drogas, agora, são afiançáveis. Ou seja, NÃO FICAM PRESOS. Exemplo: o autor furta R$ 10 mil e é preso sem recuperar o dinheiro, mas, por força da Lei, é arbitrada uma fiança; adivinhem com que dinheiro o bandido vai pagar a fiança?

Aos poucos, o Brasil das pessoas de bem está sendo dominado pelas pessoas do mal, lamentavelmente. ESTOU PARA JOGAR A TOALHA. Penso que seria a hora de uma audiência pública, dessa vez, de verdade, sem partidarismo ou vingança idiota. É preciso debater o assunto, pois a sociedade não aguenta mais.

Elton é detetive da Polícia Civil de Rio Pardo de Minas/MG

terça-feira, 27 de maio de 2014

“Rilk não tem envolvimento no caso da bala perdida”, diz mãe

Juscilene Ribeiro dos Anjos, moradora do bairro Planalto, mãe de Rilk Ribeiro Souza, de 18 anos, que foi apontado pela Polícia Militar de ter participado da tentativa de homicídio na tarde de segunda (26), na Rua Coritiba, bairro Santo Cruzeiro, procurou a reportagem do Jornal Folha Regional para esclarecer que seu filho não teve nenhuma participação na ocorrência. “Ele foi preso pela Polícia Militar, mas não tinha nenhuma prova contra ele e a Polícia Civil o soltou”, explica Juscilene.

A tentativa de homicídio resultou em uma bala perdida na criança Pedro Henrique Soares, de 11 anos, que se encontra no CTI da Santa Casa de Montes Claros. Ainda conforme a mãe Juscilene, no momento da ocorrência, o seu filho Rilk estava dormindo em sua casa. “Tenho testemunha que viu o meu filho dormindo no momento da ocorrência”, disse Juscilene. “O nome do meu filho foi divulgado pela PM, mas ele é inocente e ficou provado que não tem nenhum envolvimento com a ocorrência”, finaliza a mãe.

Farmácia Municipal fecha antes do horário e revolta populares de Taiobeiras

Com a chegada da reportagem, populares foram levados para dentro da farmácia pelo portão lateral
Cidadãos de Taiobeiras acionaram a reportagem para manifestar indignação com o fechamento da Farmácia Municipal às 10h:15min sob alegação de muitos atendimentos. “Estou com uma mulher da zona rural, distante 50 quilômetros, que precisa de remédios urgente e eles não queriam atender”, reclamou Zenilton Silveira, dizendo ainda que não tinha médico no PSF do Planalto para realizar as consultas.

Aviso na porta da farmácia
Quando a reportagem chegou à Farmácia a porta de vidro estava trancada e havia um aviso dizendo que só voltaria a ser aberta às 13 horas. Tinha várias pessoas na porta com receitas na mão, inclusive idosos e mulheres com crianças no colo.

A atendente da Farmácia disse à reportagem que foi preciso fechar devido a grande demanda. “Chegaram remédios hoje e a procura está muito grande, por isso tivemos de fechar, mas às 13 horas abriremos novamente”, justificou.

Com a presença da reportagem, as pessoas que estavam esperando na calçada foram levadas para dentro da farmácia pelo portão lateral, mas segundos depois continuavam chegando pessoas com receitas.

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Menino de 11 anos é vítima de bala perdida em Taiobeiras

Ambulância do SAMU encaminhou criança em estado grave para o Pronto Socorro

Na tarde dessa segunda (26), a guerra pelo tráfico de drogas em Taiobeiras fez uma vítima inocente. A criança Pedro Henrique Soares, de 11 anos, foi atingido por um tiro na cabeça e está em estado gravíssimo no Pronto Socorro de Taiobeiras, aguardando o CTI Móvel do SAMU para ser transferido para a Santa Casa de Montes Claros.

Conforme os relatos da mãe, Betânia Soares Alves, que está desesperada no Hospital, o menino estava na calçada no final da Rua Coritiba, esquina com a Rua Montezuma, bairro Santo Cruzeiro, juntamente com a irmã e uma prima. Eles estavam com um carrinho de mão, conhecido por “carriola”, quando dois homens em uma moto Lander, cor preta, passaram atirando em um indivíduo de alcunha Vinicim Sapim, que estavam sentados próximos às crianças. “Quando eu escutei o barulho dos tiros, pedi para os meninos correr, mas quando olhei para a carriola vi o meu filho caído”, contou a mãe para a reportagem da Folha Regional.

No Hospital, a informação é de que o tiro acertou na testa da criança, que está entubada. A Polícia Militar, de forma rápida, fechou o cerco e conseguiu prender o suspeito Rilk Ribeiro Souza, de 18 anos, residente do bairro Planalto, apontado pela PM como o piloto da moto.

O autor que efetuou os disparos ainda não foi localizado e a Polícia Militar pede ajuda da população com qualquer tipo de informação através dos telefones 190 ou 181, de forma anônima e garantia de absoluto sigilo.

Retiro vence São João e vai disputar Final contra Divisa

Atletas de Retiro comemoram a classificação

Na tarde de domingo (25), a seleção de Retiro recebeu São João para o jogo de volta. E com o apoio de sua barulhenta torcida, conseguiu abrir o placar logo aos 2 minutos de jogo, com gol Miltinho, que aproveitou incrível falha da defesa Paraísense.

Em desvantagem, São João passou a procurar o ataque, mas, aos 14 minutos, Retiro quase amplia com Batista, que recebeu lançamento dentro da área e chutou por cima do goleiro, mas a bola bateu no travessão.

O jogo ficou acirrado, com forte marcação e muitas faltas. Aos 44, a seleção Paraisense teve a sua melhor chance, quando Willian recebeu dentro da área e chutou forte, mas Adeilson fez grande defesa.

No 2º tempo, São João partiu para o tudo ou nada. Aos 10, Nil invadiu a área, mas chutou sem ângulo, enquanto que Willian estava livre de marcação. No contra-ataque, Vonim lançou para Geno, que chutou forte, mas Rubão fez boa defesa.

São João sempre pressionava, mas esbarrava na forte defesa de Retiro, que sempre explorava os rápidos contra-ataques. Na reta final do jogo, quando São João sufocava Retiro, o reserva Valdeir xingou o juiz e foi expulso, causando tumulto e paralisando a partida, para a sorte de Retiro.

Aos 44, Vonim recebeu cruzamento na área e chutou de primeira, a bola bateu nas duas traves e não entrou. Aos 47, Batista invadiu a área driblando os adversários e chutou no canto, fazando 2X0 para Retiro. Aos 49, Geno recebeu na área livre de marcação e fez 3X0.

Agora, a seleção de Retiro vai disputar a sua 4ª final da Copa Folha Regional, repetindo o confronto de 2009, quando a seleção de Divisa Alegre ficou com o título ao vencer nos pênaltis por 5X4. O 1º jogo será no sábado, dia 31 de maio, às 15:30hs, em Divisa Alegre. O jogo da volta será no domingo, dia 08 de junho, às 16:00hs, em Santo Antonio do Retiro.

TSE arquiva processo contra o prefeito Dadá, de Ninheira


Ministro João Otávio alegou que faltou citação do agente público responsável pelas condutas vedadas

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), João Otávio de Noronha optou pela extinção do processo eleitoral que acusava o prefeito de Ninheira, Narques Rocha, o popular Dadá (PT), de abuso de poder político e compra de votos. Dadá teve o mandato cassado pelo TRE-MG e estava cumprindo o mandato através de liminar, pois o Ministério Público havia lhe acusado de utilizar bens públicos na campanha eleitoral de 2012.

Na decisão que resultou no arquivamento do processo, o ministro alegou “ausência de citação do agente público responsável pelas condutas vedadas”. “O acórdão recorrido destoa da jurisprudência do TSE e merece ser reformado”, disse o ministro João Otávio de Noronha, dando provimento ao recurso especial eleitoral impetrado pelo prefeito Dadá e extinguindo o processo.

Todos os detalhes na próxima edição impressa do Jornal Folha Regional.

Divisa elimina Taiobeiras nos pênaltis e está na final

O goleiro João Márcio defendeu a cobrança de Marcinho e garantiu Divisa Alegre na final
O confronto entre as seleções de Taiobeiras X Divisa Alegre pelas Semifinais da Copa Folha Regional foi muito equilibrado. Depois de vencer o 1º jogo em casa por 3X2, a seleção de Divisa Alegre jogava pelo empate no jogo de volta, realizado no sábado, dia 24. Diante isso, Taiobeiras tomou a iniciativa do jogo, enquanto que Divisa explorava os contra-ataques.

Desde o início Taiobeiras tentou pressionar, mas a melhor oportunidade de abrir o placar surgiu aos 24 do 1º tempo, quando Lenon fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Xuxinha, que chutou da entrada da área para ótima defesa do goleiro João Márcio.

Aos 30, após cobrança de falta para Taiobeiras, Juquinha chutou rasteiro e a bola bateu na trave. Aos 37, Divisa chegou com perigo pela 1ª vez, quando Bruno acertou chutaço de fora da área e Pomba fez grande defesa.

No 2º tempo, o jogo ficou ainda mais trucado. Aos 20, Divisa quase abre o placar, quando Galdinho driblou dentro da área, mas chutou de esquerda pra fora. No lance seguinte, em ótima cobrança de falta, o zagueiro Linneker acertou chutaço no travessão e no rebote o meia Barriga fez 1X0 para Taiobeiras, com grande vibração.

Aos 25, Divisa perdeu uma chance incrível de empatar, quando o atacante Jaimilton recebeu livre na área, esperou a saída do goleiro e chutou por cima, mas o zagueiro Linneker tirou de cabeça em cima da linha.

No final, o jogo ficou tenso e Taiobeiras tentava o 2º gol, que garantia a classificação, mas a defesa de Divisa tirava todas as bolas lançadas na área e a decisão foi para os pênaltis.

Os cinco jogadores de Divisa: Rafael, Claudiney, Jélio, Joatan e Adnilson fizeram cobranças perfeitas, já pelo lado de Taiobeiras, apenas Barriga, Linneker e Bruno converteram as cobranças de pênaltis, enquanto que o meia Marcinho chutou de meia altura e o goleirão João Márcio fez grande defesa, garantindo a seleção de Divisa na final da Copa Folha Regional pela 3ª vez.

domingo, 25 de maio de 2014

Tabela das Semifinais 2014

Jogos de Ida
Jogo 1
17 de maio
Divisa
3x2
Taiobeiras
15:30
Local:
Divisa
Jogo 2
18 de maio
São João
0x0
Retiro
16:00
Local:
São João

Jogos de Volta
Jogo 1
24 de maio
Taiobeiras
1x0
Divisa
15:30
Local:
Taiobeiras
Jogo 2
25 de maio
Retiro
3x0
São João
16:00
Local:
Retiro
Na Decisão por pênaltis, a seleção de Divisa Alegre venceu por 5X3.

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Exclusivo: Salinas comemorará 134 anos em grande estilo

Em primeira-mão: prefeito Kinca anuncia Capital Inicial e César Menotti & Fabiano no aniversário de Salinas

O prefeito de Salinas, Kinca Dias (PT), está preparando uma grande festividade para comemorar os 134 anos de emancipação político-administrativa do município. Pelo que tudo indica, será um evento festivo histórico para a microrregião Alto Rio Pardo, pois o prefeito está projetando uma megaestrutura e atrações de renome nacional.

O projeto inicial prevê três dias de festa: 17 a 19 de outubro. No dia 17, a atração será a mega banda de pop rock “Capital Inicial”, com o vocalista top “Dinho Ouro Preto”, sensação nas quatro últimas edições do “Rock in Rio”.

No dia 18 de outubro, a atração será a dupla sertaneja “César Menotti e Fabiano”, com músicas em todas as paradas de sucesso no Brasil.

No dia 19 de outubro, o prefeito Kinca ainda não decidiu qual será a atração, mas a vontade do prefeito é contratar uma atração infantil, que será decidida nos próximos dias.

Certo é que, após alguns anos no ostracismo, o aniversário de Salinas não passará em branco, pelo contrário, será comemorado em grande estilo.

Geraldo Santanna: “Kinca é um despreparado, que desenvolve um mandato de briguinhas e fuxicos"

Ex-deputado Geraldo Santanna concedeu entrevista exclusiva ao Jornal Folha Regional
O salinense Geraldo Paulino Santanna, ícone da política regional, recebeu o Jornal Folha Regional em sua residência para uma entrevista espontânea, sem ensaios, muito menos censura. Foram quatro horas de conversa, com opiniões fortes, relatos exclusivos e muita serenidade.

A trajetória política de Santanna ganhou projeção na década de 1950, quando derrotou nas urnas o candidato a prefeito apoiado pelo último e mais importante coronel da história de Salinas, Idalino Ribeiro, que chefiou a política salinense por mais de 40 anos. Depois disso, por mais de meio século, Santanna vivenciou, in loco, os principais bastidores da política mineira, inclusive fazendo parte das equipes de grandes governadores, como Bias Fortes, Magalhães Pinto, Tancredo Neves, Hélio Garcia e Newton Cardoso, quando chegou à presidência da Cemig.

Desde que renunciou ao cargo de prefeito de Salinas, em janeiro de 2003, Geraldo Santanna gosta de viver longe dos holofotes, mas aceitou receber nossa reportagem em sua residência em Salinas para a seguinte entrevista:

Folha Regional – O que te levou a entrar na política?
Geraldo – Fundamentalmente foi a visita à Salinas de um candidato a deputado federal, Dr. Antonio Peixoto Lucena Cunha, que não foi recebido por ninguém na cidade. Ele parou em frente à minha casa e pediu água, quando começamos a conversar sobre política, momento em que ele disse: “você não tem o direito de ficar omisso diante do quadro que se vive em Salinas”. Pensei muito e decidi ser candidato a vereador, que considero o cargo mais significativo que ocupei, pois foi a base do meu conhecimento político, aí fui despertado a servir.

FR – Qual a sua análise sobre a política atual?
Geraldo – Hoje, a maioria busca o poder para furtar, se enriquecer, ao invés de procurar crescer para servir. Mas ainda temos grandes líderes com vocação para servir.

FR – Por que o senhor está questionando na Justiça o convênio que mantém a hemodiálise em Salinas?
Geraldo – Esse Kinca (prefeito de Salinas), que me enganou e enganou muita gente, falou reiteradas vezes, na presença de várias pessoas, que os dois maiores roubos que haviam em Salinas naquele momento era o Museu da Cachaça e o convênio com a Fundação Dílson Goudinho para funcionar a hemodiálise, no valor de R$ 480 mil. Depois que virou prefeito, ele passou o convênio de R$ 480 mil para R$ 1,8 milhão e a Câmara aprovou. Dias depois, ele subiu o convênio para R$ 2,7 milhões. Por isso eu representei no intuito de se corrigir essa coisa grave, pois a saúde de pessoas necessitadas foi negociada com 30% de lucro líquido para a Prefeitura de Salinas e 70% para a Fundação. Isso é muito grave e a Prefeitura de Salinas precisa corrigir tamanha iniquidade. Até então, Kinca achava R$ 480 mil o maior roubo e depois ele mesmo passou para R$ 2,7 milhões, fazendo os mesmos serviços e atendendo a mesma quantidade de pacientes.

FR – E as consequências dessa denúncia?
Geraldo – Isso não é de minha alçada, os órgãos públicos competentes que devem tomar as devidas providências se as entenderem necessárias.

FR – Qual a sua avaliação sobre os dois mandatos do ex-prefeito José Prates?
Geraldo – Não cheguei a fazer uma avaliação concreta. Ele chegou ao final do mandato quase que sob comiseração pública. Todo mundo contra. Ele é um radical. Não gosto de avaliar pequenas coisas, administrações miúdas. Salinas precisa pensar a região, aproveitar o que nós temos: água, estradas, energia, minério, sol.

FR – Qual sua opinião sobre os atuais líderes políticos da região?
Geraldo – Não temos quem nos represente no momento junto aos poderes públicos. As autoridades locais não se fazem presentes como deveriam, quando vão aos governantes, querem é participar de orgias, levando comitiva, inclusive gente do sexo feminino... A visão geral é míope, destorcida para o interesse pessoal ou de grupo.

FR – Por que a região está há tanto tempo sem um deputado da terra?
Geraldo – Uma liderança regional precisa surgir dentro de um projeto e não de pessoas. O voto precisa ser dado ao projeto. Não adianta a pessoa ser boa, fazer festas, ser bonita. Isso não interessa. O que interessa é abraçar a causa da região e enfrentar os nossos principais obstáculos, que a nosso ver são Montes Claros, como convergência de benefícios e os efeitos da seca.

FR – Por que faltam líderes regionais?
Geraldo – Faltam oportunidades e interessados em servir à causa pública através de instituições, vias das quais possam desenvolver a região e dar segurança aos companheiros da labuta política. Aqui em Salinas, fala-se que o grupo do prefeito está caminhando para votar em três ou quatro candidatos a deputados. Isso é uma idiotice, um desserviço a Salinas e região. Também tem-se que votar em candidatos que corresponda à dimensão política da região. Eu só consegui grandes obras para a região por que, ao lado da intimidade com os governantes, tinha deles o maior respeito como autêntico representante dela.

FR – O senhor acha o ex-prefeito Zé Prates um bom candidato a deputado para a região?
Geraldo – Não o vejo como bom candidato. Primeiro por que não tem condições de ser eleito. Ele não tem efetivas condições materiais para ser eleito e pensa miúdo...

FR – Qual é o perfil ideal para ser um líder regional?
Geraldo – Precisamos de um líder com responsabilidade e respeitabilidade, que tenha pelo menos meio caminho andado e condições morais de defender a região. Um político profissional, que busque o poder para servir. Que tenha capacidade e autoridade para falar e ser ouvido. Nossa região não pode mais se dar ao luxo de votar por simpatia ou pena...

FR – E o Kinca, qual a sua opinião sobre o seu mandato?
Geraldo – É um despreparado, que desenvolve um mandato de briguinhas e fuxicos que não levam a nada, sem compromissos com a vida pública e com o passado. Ele “nada” bem em águas turvas... E não sabe ler ou não tem a leitura como hábito...

FR – E a união com o ex-deputado Péricles Ferreira para disputar a Prefeitura de Salinas em 2000?
Geraldo – Aquilo foi um equívoco. Ele fazia uma política inteiramente diferente da minha, era populista. Não tínhamos relação de amizade, e um determinado dia ele veio à minha casa e propôs a minha candidatura, alegando que o município estava sendo entregue a uma empresa da Bahia, que estava furtando junto com o então prefeito. Ele disse também que a única salvação para a situação era eu ser prefeito para restabelecer a moralidade na prefeitura. Fiquei de pensar, e no dia seguinte ele voltou dizendo que era um apelo do povo de Salinas e eu não podia recusar.

FR – Como foi a escolha de Péricles para compor a chapa de vice-prefeito?
Geraldo – Ele jogou para ser o vice e eu não percebi. Em uma reunião na Câmara, quando fomos escolher o candidato a vice, oferecido por mim para sensibilizar o seu grupo, aconteceram discussões em torno de vários nomes até recair no nome dele, embora eu preferisse Tucho como vice.

FR – Por que renunciou ao cargo de prefeito?
Geraldo – Muita gente pensa e outros falam, mas não teve nenhum acordo com Péricles para a renúncia. Eu renunciei por que não aguentei companheiros reivindicando coisas menores, e eu nunca tinha conversado diretamente com o eleitor, sempre conversava com seus representantes políticos. Eu chegava à Prefeitura de manhã e só saía à noite. Aí comecei a ter problemas com a pressão arterial, e em uma madrugada fiz a carta e entreguei na Câmara. Até o Péricles foi surpreendido. A conversa sobre acordo é lenda, isso nunca existiu.

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Polícia não tem pistas do autor que incendiou caminhão em Taiobeiras

Cabine ficou totalmente destruída
Ainda não se tem notícia do autor que colocou fogo em um veículo caçamba, placa CFU-6402, estacionado no pátio do Posto Ale, no Centro de Taiobeiras. O incêndio aconteceu na madrugada de segunda, dia 19, e a cabine do caminhão ficou totalmente destruída.

Conforme os funcionários do posto de combustíveis, o incêndio não teve maiores proporções por que eles conseguiram controlar as famas com extintores.

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Perseguição e tiro no Centro de Taiobeiras

Tiro efetuado pelos perseguidores acertou uma porta de vidro de uma loja
No início da noite dessa quarta (21), por volta das 20 horas, dois motoqueiros em perseguição pelas ruas centrais de Taiobeiras proporcionaram cenas de filme de ação. Conforme testemunhas, dois homens armados em uma moto desceram a Avenida da Liberdade, em alta velocidade, perseguindo outros dois homens em outra moto.

Quando os homens que estavam sendo perseguidos perceberam que seriam alcançados, pararam na esquina com a Avenida da Saudade, jogaram a moto ao chão e adentraram no Hotel Taiobeiras correndo, momento em que os perseguidores atiraram, acertando uma das portas de vidro da loja “Cores da Moda”, que fica ao lado do Hotel.

A Polícia Militar esteve no local, mas nenhuma testemunha soube – ou não quis – fornecer nenhuma informação, sob alegações de que nada viram. Sabe-se apenas que os dois homens que entraram no hotel são magros e altos. Momentos depois do tiro, eles saíram do hotel, perguntaram pra onde os perseguidores foram, ligaram a moto e saíram em alta velocidade.