Facebook

terça-feira, 30 de julho de 2013

Luz no fim do túnel: ligação anônima sinaliza sobre boneca de Emilly

Mãe Tatiane Ferrari no quarto de Emilly. Brinquedo pode ser a 1ª pista do sumiço

Quando a menina Emily Ferrari, de 8 anos, desapareceu em Rio Pardo de Minas, ela brincava com uma boneca na porta de sua casa. Depois de 80 dias, a delegada especialista em pessoas desaparecidas da Polícia Civil, Cristina Coeli, recebeu uma ligação anônima com pistas sobre o desaparecimento de Emily. “A ligação não possuía as características de um trote”, disse a delegada, destacando que a pessoa teria informado que sabia para onde Emily tinha sido levada e que havia encontrado e guardado a boneca da criança.

De acordo com a delegada, a pessoa afirmou que voltaria a ligar, mas desligou e não retornou a ligação. Segundo ela, o informante pode ter sentido medo.

As pessoas têm que lembrar que a identidade delas sempre vai ser preservada e que elas não vão ser culpadas por um crime que não cometeram. Se a pessoa encontrou a boneca da Emily, é uma pista importante, mas que não vai se voltar contra quem fez aquela ligação”, disse Dra Cristina.

A delegada informou que as investigações prosseguem caminhando em todas as direções possíveis, considerando as possibilidades de um sequestro por pessoa sem vínculo ou por pessoas que tinham relacionamento com a criança. Cristina Coeli classifica o desaparecimento como "uma ação criminosa de extrema rapidez".

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Lengalenga da Barragem de Berizal será debatida em audiência da Assembleia Legislativa


Famigerada obra é um antro de corrupção e de interesses pessoais

BELO HORIZONTE – A retomada da construção da famigerada Barragem de Berizal, localizada entre os municípios de Taiobeiras e Berizal, será discutida em audiência pública da Comissão Extraordinária das Águas da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), no próximo dia 13 de agosto, na capital mineira. O requerimento aprovado é do deputado Paulo Guedes (PT).

A obra foi iniciada pelo governo federal há 15 anos, mas está paralisada por causa da falta de licença ambiental. “Não entendemos a demora, a burocracia dos órgãos ambientais mineiros. Há tanto pedido, tanta documentação, tanto projeto, e as licenças não saem”, criticou o deputado ao lembrar que todo ano o governo federal coloca recurso no Orçamento, mas o dinheiro sempre volta para os cofres da União porque, segundo ele, o Governo de Minas não consegue cumprir os prazos. “Eu tive a oportunidade de ser coordenador estadual do Dnocs (Departamento Nacional de Obras Contra as Secas) no período de 2003 a 2006, e todos os anos os recursos destinados à construção da barragem de Berizal eram utilizados para obras no Estado do Ceará, porque em Minas Gerais não se conseguia o licenciamento ambiental”, lembra.

Segundo o deputado, já se gastaram milhões só no licenciamento ambiental dessa barragem. Ele pede que os órgãos de meio ambiente olhem pelas pessoas que precisam da água para sobreviver. “A falta d'água na região acarreta inúmeros problemas como perda nas lavouras e desemprego”, disse ao lembrar que a barragem vai perenizar o Rio Pardo, irrigar 8 mil hectares e gerar cerca de 10 mil empregos, aumentando a produção agrícola local.

Conforme a Assessoria de Imprensa da Assembleia, várias autoridades envolvidas com a barragem serão convidadas para a audiência pública, entre elas: Fernando Bezerra, ministro da Integração Nacional; Emerson Fernandes Daniel Júnior, diretor-geral do Dnocs; Marco Antônio Graça Câmara, coordenador do Dnocs em Minas; Luiz Afonso Vaz, presidente da Ruralminas; Adriano Magalhães Chaves, secretário de estado de Meio Ambiente e Vilson Luiz da Silva, presidente da Fetaemg.

sábado, 27 de julho de 2013

Sumiço de Emilly ganha novos investigadores, mas continua do mesmo jeito: misterioso

Delegada Cristina Coelli, de BH, assume o caso, mas ainda não anunciou novidades
RIO PARDO DE MINAS – A troca de farpas na Internet entre o advogado Diogo Emanuel e detetives da Delegacia dessa cidade resume a tensão que envolve o desaparecimento de Emily Ketlem Ferrari Campos, de oito anos, ocorrido desde o dia 04 de maio. Para o advogado houve desinteresse nas investigações, já para os detetives o advogado tentou tirar proveito político do caso. Resultado: a repercussão chegou às autoridades em Belo Horizonte e o inquérito mudou de mãos. Agora, as investigações estão por conta da delegada Cristina Coelli Cicarellli Masson, da Delegacia de Desaparecidos de Belo Horizonte.

As mudanças ocorreram depois que a mãe de Emilly, Tatiany Ferrari, acompanhada de Dr. Diogo Emanuel, foi pedir ajuda na Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, oportunidade em que causou comoção nos deputados e conseguiu a realização de audiência pública com duas Comissões, ocorrida no dia 15, com participação estimada de 1.000 pessoas.

Além do desaparecimento da menina, os deputados também debateram imbróglios que envolvem o caso, já que o advogado Diogo Emanuel relatou que tem sido ameaçado por denunciar que a Polícia Civil não tem dado a atenção devida ao sumiço. Ele denunciou ainda uma vergonhosa escala de trabalho dos delegados na região, onde trabalham 15 dias e ficam outros 15 de folga.

Na audiência, a delegada Cristina Coeli descartou a participação física do pai de Emilly, Leandro Campos, que, até então, era considerado, junto com a madrasta, os principais suspeitos do desaparecimento de Emilly. Dra. Cristina Coeli afirmou que há imagens do pai gravadas pelo circuito interno de um supermercado de Taiobeiras praticamente no mesmo instante em que a menina desapareceu. “Não existe no inquérito, sequer uma prova material contra ambos”, afirmou a delegada.

Por outro lado, o ex-delegado do caso, Luiz Cláudio Freitas, havia pedido a prisão preventiva de Leandro, mas o pedido foi negado pela Justiça. Na audiência pública, o delegado disse que o pedido foi feito para atender a um clamor da população.

Emocionado, o pai Leandro Campos se disse “massacrado e humilhado por pessoas maldosas e covardes”, que não esperam o fim do inquérito policial para tirar suas conclusões. Ele garantiu que nunca teve qualquer motivo para fazer mal à própria filha. “Já estou julgado pela população, mas vou manter minha cabeça erguida até o fim e provar minha inocência”, afirmou.
Cerca de mil pessoas participaram da audiência pública
Afastamentos de policiais

O advogado da família Emilly, Diogo Emanuel, acusou dois policiais civis de Rio Pardo de Minas de o estarem ameaçando. Ele disse que, depois que pediu a substituição do delegado, dois investigadores passaram a ameaçá-lo. Um deles, Elton Reis, teria postado na internet que o estava monitorando constantemente. O outro, Samuel Castro, teria postado que a audiência pública serviria apenas para que os deputados pudessem pedir votos.

Diante disso, foram protocolados pedidos para que os dois policiais sejam afastados do caso, através de abertura de processo administrativo pela Corregedoria da Polícia Civil. Na oportunidade, a secretária adjunta de Defesa Social, Cássia Virgínia Gontijo, alertou que é preciso não confundir possíveis desvios de conduta por parte dos policiais com reflexos disso na apuração do desaparecimento de Emilly. “Se houve qualquer atitude não compatível com a função pública, ela será apreciada pela Corregedoria. Não podemos usar qualquer situação para prejudicar o que é mais importante, que é descobrir onde está Emilly”, disse.

O detetive Elton Reis publicou uma série de críticas contra o advogado Diogo Emanuel no Facebook, pois, segundo ele, “toda vez que a polícia queria seguir um rumo diferente, diziam que a gente tava querendo desviar a atenção do principal suspeito”. Elton alega ainda que as críticas feitas pelo advogado contra a Polícia Civil foram motivadas por uma multa de trânsito quando seu carro foi flagrado estacionado na contramão. Por diversas vezes, o detetive chama o advogado de político fracassado na rede social.

Já o detetive Samuel Castro, disse que “seria cômico se não trágico” um requerimento de deputado para um policial ser afastado de um caso de tanta complexidade, “Eu, profissionalmente, não perco nada com isso, quem perde, com todo esse rebuliço é a família da criança”, disse Samuel.

sexta-feira, 26 de julho de 2013

PM de Divisa prende assaltante

Com agilidade, militares conseguiram prende assaltante em flagrante

DIVISA ALEGRE – Na madrugada do dia 20 de julho, durante patrulhamento no bairro Camacã, dessa cidade, o Subcomandante Sargento Nixon Bahia foi abordado por uma vítima de 27 anos, em estado de pânico, relatando que retornava do Festival de Inverno, realizado na cidade vizinha de Águas Vermelhas, quando foi surpreendido por um assaltante, que levou seu celular, um cordão de ouro e aproximadamente a quantia de R$ 100, fugindo logo em seguida.

Logo após, Sargento Nixon solicitou reforço e foi iniciado rastreamento pela cidade, deparando com o suspeito entrando em um taxi com o objetivo de fugir. Ele foi abordado e flagrado com objetos roubados da vítima, oportunidade em que confessou a autoria do assalto e a vítima o reconheceu.

Conforme o Sargento Carlos Magno, Comandante do Destacamento, o assaltante é José Paulo Barbosa, de 27 anos, que estava cumprindo pena em regime de liberdade condicional, em Pedra Azul, pelos crimes de tráfico de drogas e atentado violento ao pudor. O autor foi preso em flagrante pelo crime de roubo, sendo conduzido para a delegacia de Pedra Azul.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Ex-prefeito de Pirapora é transferido para a Penitenciária Nelson Hungria

Warmillon agora está em
Por Arthur Júnior
O ex-prefeito de Pirapora, Warmillon Braga, que estava detido no Presídio Regional de Montes Claros, foi transferido para a Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, região Metropolitana de Belo Horizonte. A decisão sobre a transferência foi tomada pela Secretaria de Defesa Social.

O Ministério Público chegou a pedir esclarecimentos sobre a concessão de benefícios ao ex-prefeito em Montes Claros. Antes de chegar a Contagem, Warmillon fez escala em Pirapora, por ordem judicial.

A Polícia Federal (PF) de Montes Claros indiciou o ex-prefeito em cinco inquéritos policiais da operação “João de Barro”, que foi desencadeada em 2008.

As investigações e laudos dos inquéritos apontaram para irregularidades em convênios para construção da Praça Tancredo Neves, no valor de R$ 273.000,00, de estacionamento das duchas e na área de eventos, no valor de R$ 300 mil, construção de cinco pontes de concreto em estrada rural, no valor de R$ 312.352,00, da primeira etapa da praça de eventos no valor de R$ 1.950.000,00 e prestação de serviços de pavimentação de diversos logradouros no perímetro urbano no valor de R$ 906.463,00.

Além disso, Braga é indiciado na operação “Violência Invisível”, que foi deflagrada no último dia 2,  e desarticulou organizações criminosas que desviavam recursos públicos em mais de 100 municípios distribuídos em 11 estados, inclusive Minas Gerais.

De acordo a PF, nas cidades investigadas no Norte de Minas teriam sido desviados mais de R$ 70 milhões.

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Curral de Dentro atinge meta de 100% de vacinação contra a paralisia infantil

Segunda etapa da vacinação será entre os dias 24 e 30 de agosto

A Secretaria Municipal de Saúde de Curral de Dentro foi uma das 14 secretarias do Norte de Minas que conseguiu a taxa de 100% de crianças vacinadas contra a poliomielite, mais conhecida como paralisia infantil. A campanha conseguiu alcançar 100% de imunização de bebês que ainda não completaram um ano e crianças com até quatro anos de idade.

Na segunda etapa da campanha de atualização da caderneta de vacinação, a ser realizada no período de 24 a 30 de agosto, a Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros vai intensificar as ações nos municípios onde a meta ficou abaixo de 95% do público alvo.

Além de Curral de Dentro, outros quatro municípios do Alto Rio Pardo conseguiram a meta de 100% de vacinação contra a paralisia infantil: Rubelita, Salinas, Santo Antônio do Retiro e Santa Cruz de Salinas.

Em agosto as crianças que nunca foram imunizadas contra a paralisia infantil poderão tomar a primeira dose aos dois meses e a segunda aos quatro meses, com a vacina poliomielite injetável. Já a terceira dose (aos seis meses), a dose de reforço (aos 15 meses) e as demais doses de campanha continuam via oral.

terça-feira, 23 de julho de 2013

Polícia Federal mira ex-prefeitos

Ex-prefeitos corruptos podem receber visita indesejável a qualquer momento

NORTE DE MINAS – A Polícia Federal dessa região está na cola dos ex-prefeitos suspeitos de corrupção. Uma série de investigações está em andamento e muitos ex-prefeitos estão perdendo o sono, pois podem receber a ‘visitinha’ dos federais a qualquer momento. A lista de prisões decretadas continua aumentando. Primeiro foi o ex-prefeito de Santa Cruz de Salinas, Albertino Teixeira. Dias depois, mais três pedidos de prisões, decretados pela 1ª Vara da Justiça Federal de Montes Claros: Warmillon Fonseca Braga (DEM), ex-prefeito de Pirapora; José Benedito (PT), ex-prefeito de Janaúba e Tadeu Leite, ex-prefeito de Montes Claros.

Os ex-prefeitos são acusados de formar uma quadrilha que desviava recursos públicos por intermédio da negociação fraudulenta de precatórios falsos, usados para a compensação tributária de dívidas dos municípios com a União. O esquema teria causado danos aos cofres públicos de mais de R$ 70 milhões e existe a suspeita que a quadrilha atuou em cerca de 100 municípios.

Além dos ex-prefeitos, outras cinco pessoas foram presas na ‘Operação Violência Invisível’, entre elas o empresário Mateus Roberte Carias, do Espírito Santo, apontado como mentor do esquema.

Conforme Dr. Marcelo de Freitas, o ex-prefeito Tadeu Leite não foi para as grades porque estaria para os Estados Unidos, sob alegação de tratamento médico, mas foi considerado foragido.

Esquema – De acordo com a Polícia Federal, a empresa ‘Digicorp Consutoria e Sistemas Ltda’ oferecia às prefeituras títulos de crédito com o governo federal para serem usados na compensação tributária de débitos com a União. Os papéis eram oferecidos com desconto de 30% e adquiridos por licitações, que seriam direcionadas para a empresa capixaba, do empresário Mateus Carias. “Só que os títulos eram falsos e a legislação proíbe a compensação tributária pelos municípios com o uso de créditos de terceiros”, informou o delegado.

Além de Montes Claros, Pirapora e Janaúba, a quadrilha atuou, conforme a PF, em Águas Vermelhas, Capelinha Caratinga, Ipatinga, Itambacuri, Janaúba, Montes Claros, Pirapora, Rio Pardo de Minas, Várzea da Palma e Varzelândia.

A empresa Digicorp tinha como lobista Marcos Vinicius da Silva, o Marquinhos, assessor parlamentar do deputado federal Ademir Camilo (PDT), lotado na Câmara dos Deputados desde 2010 e que, segundo a PF, oferecia o “negócio” para os prefeitos. O advogado Farley Soares Menezes, que presta serviços de assessoria jurídica para vários municípios do Norte de Minas, também prestou depoimento na Polícia Federal.

Os envolvidos irão responder por crimes contra a administração pública, formação de quadrilha, falsidade ideológica, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e passiva e fraude nas licitações.

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Sob vaias, Ministro Padilha lançou ‘Mais Médicos’ no Norte de Minas

Ministro Alexandre Padilha enfrenta protestos durante lançamento do Programa em Montes Claros

ALTO RIO PARDO – Minas Gerais tem vários municípios sem nenhum profissional morando no local. Conforme o Ministério da Saúde são 78 municípios com menos de um médico para cada grupo de mil habitantes, dentre eles, 26 são do Norte de Minas e outros 15 no Vale Jequitinhonha. Para resolver este problema, o Governo Federal lançou o programa ‘Mais Médicos’, que visa pagar salários de R$ 10 mil e um bônus de R$ 20 mil para os profissionais interessados em atender esses municípios.

Segundo estudo feito pelo Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais (CRM-MG), a carência é muito maior, apontando que 209 dos 853 municípios mineiros não têm médicos. Outros 148 municípios contam com apenas um profissional.

A carência de médicos no interior do País é tão grande que o Ministério da Saúde admite que qualquer cidade pode se candidatar a receber médicos através do Programa.

Conforme o CRM-MG, o estado possui 38.680 profissionais, média de 1,97 médico para cada mil habitantes, mas muitos profissionais prefere morar na capital.

De acordo os critérios de vulnerabilidade social usado pelo ‘Mais Médicos’, seis municípios do Alto Rio Pardo se inscreveram e, inicialmente, terão prioridade: Curral de Dentro, Ninheira, Rio Pardo de Minas, Rubelita, Santa Cruz de Salinas e Santo Antônio do Retiro.

Vaias – No dia 20, o Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, esteve em Montes Claros para lançar o Programa no Norte de Minas, oportunidade em que secretários de saúde e prefeitos receberam instruções e esclarecimentos sobre inscrições no Programa.

A ‘festa’ se transformou em protestos e bate-boca entre manifestantes da área de medicina e o ministro Alexandre Padilha.  Com palavras de ordem, faixas e cartazes, os manifestantes mostraram toda indignação com o Programa do Governo Federal.

Os quase trinta minutos da fala do ministro foi sob vaias, obrigando-o a fazer paradas para pedir calma aos manifestantes para que pudesse detalhar o programa. O prefeito de Montes Claros, Ruy Muniz e o deputado estadual Paulo Guedes, único da região presente, também foram alvos dos manifestantes. 

Menos de dez prefeitos do Norte de Minas compareceram ao lançamento do Programa. O ministro esperava 93. Até os deputados da região correram do evento.

sábado, 20 de julho de 2013

O inverno de uma mulher

Por Fábia Bandeira - Educadora

Quando me levantei esta manhã, a terra ainda dormia. Através da minha área pude contemplar o milagre dos começos. Um dia discursa, outro dia e uma noite revela conhecimento a outra noite. Assim pude então perceber que o sol trocara sua veste de verão por um traje noturno, cheio de cores e majestade. A graça do fim do dia é muito maior que a incerteza da manhã. Sim, a parte mais bela do dia – como ocorre na vida de uma mulher – é quando o sol se põe.

Se você está no inverno da vida e não aguenta mais, pense nisto: o brilho do verão não reflete mais em seu rosto, mas isso não significa que não restou nada para você fazer. Quem se manterá firme como testemunho de que Deus cuida de você? Quem estará presente para ver seus filhos participar da corrida da vida ou apoiá-los quando eles caírem sob o peso de um dia? Deus nunca prorroga os dias de uma pessoa se não houver um propósito. Precisamos nos preparar para os invernos da vida. Não permita que as mudanças do tempo modifiquem quem você é. É perigoso perder a identidade com o passar do tempo. As circunstâncias mudam e, quando mudam é comum a mulher idosa sentir-se vazia e insatisfeita. Deus sabe que há muitos ensinamentos que somente uma mulher com idade avançada e muita experiência é capaz de oferecer. Sua vida não terminou só porque as obrigações mudaram. Volte a definir seus propósitos, reúna seus valores e continue a viver e a ajudar os outros. Seja qual fora a sua idade, você ainda não viu tudo. Ninguém sabe como Deus terminará seu livro, mas pode ter certeza de que Ele guarda o melhor para o fim.

Escrevo isto pensando em minha querida avó. Minha vovó Maria Rodrigues de 94 anos, a quem hoje quero homenagear pelos invernos que a ensinaram ser hoje quem ela é. Nem todos os psicólogos e filósofos do mundo todo sobrepujam a sabedoria desta guerreira chamada Dona Maria, a quem em nome dela estendo esta homenagem a tantas Marias que já passaram por invernos e permanecem viçosas como a flor mais linda da primavera.

O cabelo de vovó Maria mudou de cor diante de meus olhos. Como a reflexão tardia de um artista, as rugas foram desenhadas em seu rosto. Os braços estão muito mais fracos agora, e seus passos são muito mais lentos, mas ela é mais terna no inverno da vida que em seus dias de verão. Todas as tragédias da vida foram superadas, e ela ainda permanece firme para comprovar a autenticidade de seus objetivos, sonhos e ambições. Ela ainda é capaz de chamar a atenção dos filhos de modo que os mesmos se envergonham e se constrange diante de tanta sabedoria e amor demonstrados nas atitudes dela. Com toda autoridade exorta os filhos, netos e amigos, pois os invernos da vida a ensinou a viver e a amar a vida!

Dona de uma memória espetacular aconselha jovens e velhos a viverem com responsabilidade e a guardar os valores essenciais embora muitas vezes regados a lágrimas. Eu que o diga né vó?!

A vovó Maria, minha gratidão por me ensinar e preparar-me para enfrentar os invernos que a vida nos impõe! Te amo minha vozinha tão linda e sábia!!!

Suplente Jorge tomará posse na próxima terça

Jorge assumirá cargo de vereador no lugar de Paulo, que assumiu o cargo de prefeito

O suplente de vereador Jorge Coutinho Leão (PMN), de 26 anos, vai tomar posse na próxima terça-feira, dia 23 de julho, na Câmara Municipal de Rio Pardo de Minas. Ele assume a vaga deixada pelo vereador Paulo de Helenice (PMN), que assumiu interinamente o cargo de prefeito após a cassação de Jovelino Pinheiro.

Jorge Leão é servidor municipal e obteve 145 votos para vereador nas eleições de 2012. Ele estava na Coligação do PMN com o DEM, que abrigou Paulo Francisco (1.013 votos), atual prefeito interino.

Dos 71 candidatos a vereador nas eleições de 2012, Jorge Leão foi o 29º mais votado.

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Vereador Paulo assume a Prefeitura de Rio Pardo

Vereador Paulo agora é prefeito interino

Na noite do dia 18, o vereador Paulo Francisco, o popular Paulo de Helenice (PMN), presidente da Câmara Municipal de Rio Pardo de Minas foi empossado como prefeito interino do município, já que o prefeito eleito em 2012, Jovelino Pinheiro (PP) teve o mandato cassado pela Justiça Eleitoral, sob acusação de abuso de poder político.

Jovelino teve o mandato cassado no último dia 25 de abril, mas permaneceu no cargo até que o efeito suspensivo foi julgado em segunda instância pelo TRE-MG. Agora, Jovelino entrou com recurso no TSE, em Brasília, enquanto não julga o recurso, o município será administrado pelo vereador Paulo.

O TRE-MG ainda não anunciou a data da possível nova eleição em Rio Pardo de Minas. O suplente Jorge Leão (PMN) deverá tomar posse no lugar de Paulo na próxima terça-feira, dia 23 de julho.

A Justiça Eleitoral não ainda anunciou qual suplente será empossado no lugar do vereador Juscelino Miranda, que também teve o mandato cassado no mesmo processo do prefeito Jovelino.

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Mais Médicos já tem 11.700 inscritos

Mesmo com oposição fazendo barulho, Programa tem grande procura
Apesar da oposição de entidades sindicais e de protestos em algumas capitais do país, 11.700 médicos já se inscreveram no programa Mais Médicos, lançado pelo governo federal para atrair mais profissionais para o interior do país. 

O balanço foi fechado na terça (16) e deve ser divulgado ainda nesta quarta pelo ministro Alexandre Padilha, da Saúde. 

Entre os inscritos, há brasileiros e estrangeiros, mas o ministério ainda não sabe quantos são de fora do país. Brasileiros terão prioridade no preenchimento das vagas. 

Do lado da demanda pelos doutores, 753 prefeituras se inscreveram oferecendo vagas de trabalho para os médicos. 

Os médicos contratados por meio do programa receberão bolsa de R$ 10 mil. As inscrições vão até o dia 25 de agosto.

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Comissões de Deputados debatem sumiço de Emilly em Rio Pardo de Minas

Delegada que assumiu o caso descarta participação física do pai e da madrasta da menina
Aconteceram muitos protestos e cobranças na audiência pública

Apontado por parte da comunidade de Rio Pardo de Minas (Norte) como suspeito pelo desaparecimento da menina Emilly Ketlem Ferrari, de oito anos, o pai da garota, Leandro Campos, teve sua participação física no episódio descartada pela delegada responsável pelo caso, Cristina Coelli Cicarellli Masson, Ela fez essa afirmação durante audiência pública conjunta das comissões de Direitos Humanos e de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), realizada na manhã desta segunda-feira (15/7/13), na Escola Estadual José Cristiano, em Rio Pardo de Minas. A reunião atendeu a requerimento do deputado Paulo Guedes (PT). Emilly Ferrari está desaparecida desde 4 de maio, quando brincava na porta de casa por volta das 17 horas. Até agora não há qualquer pista de seu paradeiro.

Segundo Cristina Coeli, há imagens do pai gravadas pelo circuito interno de um supermercado na cidade vizinha de Taiobeiras, praticamente no mesmo instante em que a menina desapareceu. Ela acrescentou que as investigações sobre uma possível participação de Leandro e de sua atual esposa no sumiço de Emilly reuniu um processo com sete volumes, mas não houve sequer uma prova material contra ambos.

Bastante emocionado, Leandro Campos se disse “massacrado e humilhado por pessoas maldosas e covardes”, que não esperam o fim do inquérito policial para tirar suas conclusões. Diante de centenas de pessoas que compareceram à audiência, ele garantiu que nunca teve qualquer motivo para fazer mal à própria filha. “Já estou julgado pela população, mas vou manter minha cabeça erguida até o fim e provar minha inocência”, afirmou.

O pedido de prisão preventiva contra Leandro, negado pela Justiça, foi feito para atender a um clamor da população, disse o delegado Luís Cláudio Freitas do Nascimento. Antes de Cristina Coeli assumir o caso, ele era o responsável. A mudança também se deveu a uma desconfiança da comunidade local quanto aos procedimentos adotados por Nascimento, mas Cristina Coeli garantiu que tudo foi feito dentro dos padrões da Polícia Civil.
Estatísticas - Ela levou alguns números para o conhecimento dos deputados e da população. Segundo ela, desde 2006 foram registrados em Minas 17.228 desaparecimentos.  Em 14.368 casos as pessoas foram localizadas e 2.860 estão sob investigação. De todos os casos, 915 são de crianças entre zero e 12 anos, sendo que 833 foram encontradas. Atualmente, no Estado, há 82 crianças nessa faixa etária desaparecidas.

Policiais devem ser afastados pela Corregedoria
O advogado de Tatiany Ferrari Viana, mãe de Emilly, Diogo Emanuel Correa, acusou dois policiais civis de Rio Pardo de Minas de o estarem ameaçando. Ele disse que, depois que pediu a substituição do delegado, dois investigadores passaram a ameaçá-lo. Um deles, identificado como Elton, teria postado na internet que o estava monitorando constantemente. O outro, identificado como Samuel, teria postado que a audiência pública desta segunda-feira serviria apenas para que os deputados pudessem pedir votos.

Diante disso, a delegada Cristina Coeli afirmou que os dois policiais deverão ser afastados do caso, tão logo seja aberto um processo administrativo pela Corregedoria da Polícia Civil.

Também presente à audiência, a secretária adjunta de Defesa Social, Cássia Virgínia Serra Teixeira Gontijo, alertou que é preciso não confundir possíveis desvios de conduta por parte dos policiais com reflexos disso na apuração do desaparecimento de Emilly. “São coisas distintas”, garantiu. “Se houve qualquer atitude não compatível com a função pública, ela será apreciada pela Corregedoria. Não podemos usar qualquer situação para prejudicar o que é mais importante, que é descobrir onde está Emilly”, destacou.

Ela também procurou desencorajar o que chamou de “burburinhos” diante da atuação policial. “Esse disse-me-disse não favorece em nada o caso”, disse ela, convicta de que a investigação tem sido feita da forma correta desde o início. “Pode não ter sido o resultado mais satisfatório, mas é fato que houve investigação”, ponderou.

Cassia Virgínia ainda advertiu a população: “Não é papel da polícia encontrar um culpado a qualquer custo, e sim encontrar o culpado, encontrar Emilly. Não podemos de forma pressionada apontar um culpado para Rio Pardo de Minas. Este tem que ser também o entendimento da comunidade. Em vez de auxiliar numa investigação, ela pode estar tumultuando-a.”

O caso Emilly tem mudado o comportamento da população. Sérgio de Freitas Barbosa, que falou em nome dos pais da cidade, expôs o sentimento de abandono vivido pelas pessoas no que diz respeito à segurança pública. A professora Maria Inês Santos Fróes relatou que nas escolas não se fala em outra coisa. Segundo ela, algumas mães contaram que seus filhos estão tendo pesadelos.
O autor do requerimento para a reunião, deputado Paulo Guedes, considerou a audiência uma oportunidade para as pessoas se esclarecerem sobre o caso. Ele agradeceu às forças de segurança do Estado pelo empenho demonstrado e pelas respostas aos questionamentos, mas cobrou do Governo melhorias na estrutura das polícias Civil e Militar. Em Rio Pardo de Minas, por exemplo, ele disse que há apenas duas viaturas da Polícia Civil, sendo que uma está quebrada.

O deputado Rogério Correia (PT) parabenizou a comunidade pelo engajamento em torno do caso. “É um grito de solidariedade à Tatiany (mãe de Emilly) e também uma demonstração de mobilização em torno da segurança pública e da melhoria da qualidade de vida da população. Ele disse acreditar que delegada Cristina e sua equipe farão tudo, de forma incansável, para esclarecer esse caso.

Para o deputado Luiz Henrique (PSDB), a reunião foi muito proveitosa e esclarecedora. Ele aproveitou para pedir mais verbas federais para a segurança pública.

sábado, 13 de julho de 2013

Vereador França morre após infarto

Prefeito decreta luto de três dias no município em homenagem ao vereador que exercia seu 6º mandato
Vereador França morreu aos 58 anos
O vereador Francisco José da Rocha, popular França (PR), vice-presidente da Câmara Municipal de São João do Paraíso, foi vítima de um infarto fulminante na tarde deste sábado, dia 13 de julho. Ele seguia para a Fazenda Muquém e quando trafegava pela rodovia que liga São João à Ninheira parou o carro às margens da pista, onde já foi encontrado morto.

Em contato com a reportagem, a médica plantonista do Hospital de São João, Adélia Ferraz Mendes, informou que não é possível precisar a causa da morte, mas as características do corpo indicam que realmente foi infarto. “O pescoço e a cabeça estavam escurecidos e não tinha nenhuma outra lesão no corpo”, disse Dra Adélia.

O SAMU estava no local onde o carro foi parado e tentou reanimá-lo, mas sem sucesso. O corpo do vereador chegou ao hospital às 16h30min. A médica informou que recentemente França teria queixado para um dos irmãos de uma dor no peito. O filho Fábio Rocha, em contato com a reportagem, disse que França havia feito um check-up a cerca de 40 dias e os exames não haviam indicado nada de anormal.

O corpo será velado na residência do vereador até às 10 horas deste domingo, dia 14, logo após será velado na Câmara Municipal até às 15 horas, quando seguirá para a comunidade Roça do Mato, onde será enterrado junto ao túmulo do pai, atendendo vontade expressada pelo vereador em determinada ocasião.

França estava exercendo o seu 6º mandato consecutivo como vereador de São João do Paraíso. Na Legislatura anterior ele foi presidente da Câmara.

O prefeito Antonio Oliveira, em contato com a reportagem, demonstrou muita tristeza com a morte do companheiro político. “Estive com ele de manhã e estava normal, sem nada queixar. É uma grande perca. Meus sentimentos a todos os familiares”, disse o prefeito, que decretou luto oficial de três dias no município.

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Traficantes são presos em Divisa Alegre

Traficantes foram flagrados com 18 pinos de cocaína
Após levantamentos de inteligência, a Polícia Militar de Divisa Alegre obteve indícios de que um veículo Chevette, cor marrom, estaria sendo utilizado constantemente por dois indivíduos para trazer e distribuir entorpecentes no município e região. Em face dos levantamentos preliminares e traçada a rota usada pelos suspeitos, a equipe, composta pelo Sub Comandante Sargento Nixon Bahia e pelo Soldado Delvano Batista, identificaram o referido automóvel com os dois indivíduos na BR-116, próximo a pontos típicos de 'tráfico'.

Desde então, os militares passaram a efetuar o acompanhamento dos suspeitos, que seguiram em direção à Divisa Alegre, onde já se encontrava outra equipe da PM, composta pelo Comandante Sargento Carlos Magno, Cabo Sydnei e os Soldados Lima e Karlos Sena.

Ao perceberem o cerco, os suspeitos apavoraram e jogaram uma sacola plástica pela janela do veículo. Ao serem abordados, os militares localizaram 18 pinos de cocaína e R$ 171,50 em dinheiro com os autores Wesley Dias Santos, 19 anos, de Águas Vermelhas e José Carlos da Silva, 24 anos, de Campo Alegre/AL.

Durante a operação, os aparelhos de telefone dos suspeitos não paravam de tocar, inclusive com nomes de diversos indivíduos conhecidos na cidade, possivelmente com o objetivo de adquirir a droga.

O Veículo utilizado na ação criminosa, foi devidamente multado e apreendido.

Os autores confessaram ter adquirido a droga pelo preço de R$ 500,00. Cada pino de cocaína seria vendido por R$ 50,00.

Conforme os militares, um dos autores havia sido preso no último mês de maio sob acusação roubo nas proximidades do posto de combustíveis Novo México, quando um motorista foi assaltado.
Equipe de militares que participaram da operação

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Cemig religa energia e DETRAN de Taiobeiras volta a funcionar

Depois de três dias sem energia, Detran de Taiobeiras voltou a funcionar na manhã dessa quinta

Agora de manhã, a Cemig religou o fornecimento de energia no prédio onde funciona o DETRAN de Taiobeiras e a população voltou a ser atendida após três dias de paralisação. O fornecimento havia sido cortado depois do acúmulo de quatro contas, que somavam R$ 553,00.

A informação é de que as contas foram pagas pela Prefeitura de Curral de Dentro na manhã de ontem, dia 10 de julho.

A reportagem descobriu que o serviço é mantido através de acordo verbal entre os prefeitos da Comarca e o delegado de Taiobeiras, sendo que não existe um convênio firmado, é tudo na informalidade. Um escândalo sem precedentes, já que a obrigação de manutenção é do estado de Minas Gerais.

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Assembleia aprova Semana da Liberdade de Expressão em Minas

Deputado Rogério Correia (PT) é o autor do projeto

Foi aprovado agora a pouco, na Assembleia Legislativa de Minas, em turno único, Projeto de Lei (PL 1.886/2011), de autoria do deputado estadual Rogério Correia (PT), que institui a Semana Estadual pela Liberdade de Expressão, Democratização dos Meios de Comunicação e Direito à Informação Pública. A data será comemorada, anualmente, na semana que compreender o dia 7 de abril, quando serão realizados debates, palestras e seminários, entre outros eventos alusivos ao tema.

Por falta de pagamento, Cemig corta energia do DETRAN de Taiobeiras

Cartaz avisa cidadãos o motivo da falta de atendimento

Desde segunda-feira, dia 08 de julho, a Cemig cortou a energia do DETRAN de Taiobeiras e o órgão não está atendendo o público.

O órgão funciona em um prédio alugado pela prefeitura na Rua Bom Jardim, distante 150 metros da Delegacia de Polícia Civil.

A reportagem apurou que o motivo do corte foi o atraso no pagamento de quatro contas, somando o valor de R$ 553,00.

Em contato com o prefeito de Taiobeiras, Danilo Mendes, a reportagem foi informada que as prefeituras da Comarca fizeram um convênio com a Polícia Civil e cada prefeito ficou responsável por uma despesa e que, no caso da energia do prédio do DETRAN, a responsabilidade de pagamento é da Prefeitura de Curral de Dentro. “A prefeitura de Taiobeiras ficou responsável pela energia do prédio principal, além de ceder 5 funcionários”, explicou Danilo.

A reportagem tentou falar com o prefeito Hermilino, de Curral de Dentro, mas ele não atende ao telefone. Uma fonte, que pediu para não ser identificada, informou que as contas foram pagas agora de manhã e que a Cemig religará a energia nas próximas 24 horas.

Senadores mineiros votaram contra a PEC que proibia parentes como suplentes

Senadores Zezé Perrella e Clésio Andrade: garantia do leitinho

Dois senadores de Minas votaram contra a PEC que proibia parentes como suplentes. A Proposta precisava de 49 votos dos 81 senadores, mas obteve apenas 49. Faltaram 3 votos para acabar com a farra dos empregos para parentes.

Lamentavelmente, dois senadores de Minas votaram contra a PEC: Clésio Andrade (PMDB) e Zezé Perrella (PDT). Para surpresa geral da nação, a autoria do texto da PEC é de José Sarney (PMDB). 17 senadores foram contrários ao texto e houve uma abstenção. A ausência de dezesseis senadores ajudou a enterrar o projeto.

Justiça recebe denúncia contra ex-prefeito Warmilon, o rei dos processos

Ex-prefeito Warmilon foi preso pela Polícia Federal

Por Fábio Oliva
A 1ª Vara da Justiça Federal de Montes Claros recebeu denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal (MPF) contra Warmillon Fonseca Braga, ex-prefeito de dois municípios do Norte de Minas Gerais, Pirapora e Lagoa dos Patos.

A denúncia havia sido proposta há cerca de dois anos, quando o acusado ainda estava no exercício do mandato em Pirapora. Como prefeitos têm direito a foro privilegiado, o processo tramitou inicialmente no Tribunal Regional Federal da 1ª Região. No ano passado, ele foi remetido de volta à primeira instância.

Segundo a denúncia, em dezembro de 2000, o acusado, então prefeito do município de Lagoa dos Patos, firmou dois convênios com a Caixa Econômica Federal (CEF) para construção de uma rede de eletrificação rural. As obras foram executadas pela empresa ECEL Engenharia e Construções Ltda, de propriedade de Max Henri de Oliveira Matos, também denunciado pelo MPF.

Os serviços foram corretamente executados e pagos.

Meses depois, a Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (CODEVASF) sinalizou com a liberação de verba para a mesma obra. Antes, porém, enviou um servidor para vistoriar o local onde elas seriam executadas. Ao chegar ao município de Lagoa dos Patos, o servidor encontrou com um fiscal da Controladoria-Geral da União (CGU), que lhe informou que a obra que se pretendia executar com recursos da Codevasf, em verdade, já havia sido executada com recursos da União repassados pela Caixa.

Diante da situação, a Codevasf não liberou o valor.

Mesmo assim, no dia 23 de março de 2004, o prefeito determinou a transferência de R$ 23.170,00 de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental (FUNDEF) para outra conta corrente do município de Lagoa dos Patos que, no mesmo dia, recebeu o total de R$ 30.843,29. Acontece que a conta corrente do FUNDEF presta-se à movimentação exclusiva dos recursos destinados à aplicação no ensino fundamental.

Cinco dias depois, Warmillon Braga emitiu um cheque nesse valor em favor da ECEL Engenharia. Para justificar o pagamento, outro denunciado, o servidor público municipal Jaques Alan Senna, assinou uma nota de empenho em favor da empresa para pagamento dos mesmos serviços já pagos com recursos da Caixa Econômica Federal.

Os três acusados irão responder pelo crime de desvio de recursos públicos previsto no artigo 1º, inciso I, do Decreto-lei 201/67. A pena para esse crime vai de dois a doze anos de prisão.

terça-feira, 9 de julho de 2013

TRE nega recurso para Jovelino e o vereador Paulo será empossado no cargo de prefeito

Prefeito Jovelino perde recurso e será afastado do cargo nos próximos dias

BELO HORIZONTE – O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG) negou agora a tarde o embargo declaratório impetrado pelo prefeito de Rio Pardo de Minas, Jovelino Pinheiro, que teve seu mandato cassado no último dia 25 de abril.

Conforme o advogado do prefeito, Paulo Henrique Costa, os juízes do TRE mantiveram a decisão e agora irá esperar a publicação para impetrar Recurso Especial no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília, onde a defesa espera manter Jovelino no cargo até o julgamento do recurso. “Os ministros do TSE podem manter o prefeito no cargo até o julgamento do recurso, mas isso não é regra, é exceção, pois a Lei da Ficha Limpa considera o julgamento por um colegiado. No entanto, existe a possibilidade de ficar no cargo, já que o TSE não analisa fatos e sim questões jurídicas”, explicou Dr. Paulo Henrique, que se agarra numa decisão favorável concedida pelo Tribunal do Maranhão.

Dr. Paulo disse à Folha Regional que irá protocolar um recurso com embasamento, pois o TRE-MG não deixou claro se o aumento dos servidores da educação, concedido em abril de 2012, motivo da cassação de Jovelino, é ilegal ou não. “Também iremos questionar no TSE se Jovelino participou ou não do aumento salarial”, declarou o advogado, questionando a punição automática sofrida por seu cliente, já que o então prefeito Antonio Pinheiro foi o autor do projeto.

Com a negativa no embargo, o TRE determinou o imediato afastamento do prefeito do cargo. Agora, após a publicação da decisão, a Câmara Municipal de Rio Pardo de Minas será notificada e o vereador presidente Paulo Francisco, o popular Paulo de Helenice, será empossado no cargo de prefeito nos próximos dias.

O popular vereador Tuchinha também foi cassado e agora a justiça eleitoral fará um novo coeficiente eleitoral, abrindo a possibilidade de entrar novos edis no Poder Legislativo local.

Escala de trabalho de delegados da região será investigada por Comissão da Assembleia

Deputado Sargento Rodrigues promete providências
Bomba!!!

Comissão de Segurança Pública da Assembleia de Minas vai investigar denúncia de vergonhosa escala de trabalho de delegados da região, que trabalham 15 dias e folgam outros 15. Para o deputado Sargento Rodrigues (PDT) a escala não existe e gera grave prejuízo para a população.

Políticos entram no caso do desaparecimento da garota Emilly

Tatiane Ferrari e o advogado Diogo Emanuel explicam situação aos políticos em Belo Horizonte

RIO PARDO DE MINAS – O desaparecimento de Emily Ketlem Ferrari Campos, de oito anos, ocorrido no último dia 04 de maio, causou comoção na Assembleia Legislativa de Minas Gerais e mobilizará duas Comissões do Poder Legislativo até à cidade de Rio Pardo de Minas no próximo dia 15, quando ocorrerá audiência pública para cobrar providências das autoridades responsáveis pelas investigações.

Emily desapareceu quando brincava em frente à sua casa. Desde então, diversas hipóteses foram levantadas, mas o mistério continua sem que os investigadores consigam anunciar qualquer tipo de informação.

Deputados das Comissões de Direitos Humanos e de Segurança Pública da Assembleia realizarão audiência pública conjunta e a informação é de que eles querem explicações das autoridades policiais do município. O requerimento para realização da audiência é do deputado Paulo Guedes (PT).

A reunião será às 10 horas, na Escola Estadual José Cristiano, localizada na Rua Osório Batista, 86, Bairro Cidade Alta.

Tatiane pediu ajuda na Assembleia de Minas
A mãe da garota, Tatiany Ferrari, esteve na Assembleia para pedir ajuda dos parlamentares (foto). O advogado dela, Diogo Emanuel Domingos, disse que tem sido ameaçado por denunciar que a Polícia Civil não tem dado a atenção devida ao caso. Segundo ele, em Rio Pardo de Minas, o delegado tem uma escala de 15 dias de trabalho e 15 dias de folga.

Dr. Diogo também afirmou na Assembleia que a Polícia Civil tem tratado o caso com desleixo. Ele alega que está sendo perseguido devido as denúncias feitas e entregou aos deputados assinaturas de mil moradores do município para que essa situação seja verificada.

O deputado Sargento Rodrigues (PDT) pontuou que não existe essa escala de trabalho e que esse funcionamento gera grave prejuízo para a população. Já o deputado Paulo Guedes (PT) disse que, na época do desaparecimento, não havia delegado na cidade. Ele se mostra indignado com a demora e descaso da polícia da cidade, alegando que o inquérito para a investigação foi instaurado só depois de um mês do desaparecimento da menina.

Foram aprovados ainda o envio de notas taquigráficas com as denúncias para a Corregedoria do Estado. Também foram aprovados o envio de convites para participação na audiência para a Corregedoria do Tribunal de Justiça e da Polícia Civil, o promotor e o juiz da comarca.

O prefeito Jovelino Pinheiro e o presidente da Câmara Municipal, Paulo Francisco, também foram convidados.

Deputado Paulo Guedes acusa senador Aécio Neves de travar CPI do Mineirão

Deputado Paulo Guedes trabalha pela CPI do Mineirão, mas Aécio quer CPI só em Brasília
O deputado estadual Paulo Guedes (PT), líder da oposição na Assembleia de Minas, afirma que "o grupo do senador Aécio Neves não deixa ter CPI em Minas". Ele já tinha coletado 22 das 26 assinaturas necessárias para investigar supostas irregularidades nas licitações do Mineirão, cuja obra de reforma custou R$ 695 milhões.

O petista alega que Aécio trava a CPI em Minas, mas, por outro lado, em Brasília, assinou o manifesto que sugeriu a instalação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre os gastos com a Copa de 2014, além de uma auditoria nas despesas investidas pelo Executivo no mundial de futebol.

No Jornal Folha de São Paulo, Mônica Bergamo, alfinetou duramente o senador tucano, mostrando que quando se trata das contas de Minas Gerais, o discurso é outro: “O senador Aécio Neves (PSDB-MG) é duro quando se trata das obras da Copa 2014 e propõe até CPI em Brasília para investigá-las. Em Minas Gerais, no entanto, a história é outra. Lá, são os deputados da oposição que querem examinar a parceria que o governo tucano fez para a reforma do estádio do Mineirão. Até agora, em vão. O grupo de apoio ao senador e a seu sucessor, o governador Antonio Anastasia, não deixa a ideia vingar”, escreveu a jornalista.

O deputado Paulo Guedes afirma que é preciso investigar as supostas "irregularidades nas licitações e custos" do Mineirão. "Quem não assinar pela CPI vai ter que se explicar", destaca o deputado.

O líder da maioria na Assembleia, Gustavo Valadares (PSD), nega que o governo mineiro faça pressão contra a criação de comissões. "O que nós não deixamos é que, de forma irresponsável, se criem CPIs apenas para desestabilizar um governo que vem dando certo", afirma Valadares. Já contra o governo Dilma Rousseff, Valadares acha que a investigação é válida. "As obras de mobilidade e infraestrutura estão todas atrasadas”, justifica.

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Missionária deu exemplo na África

A missionária Bruna Buçard, de 22 anos (agachada), da Igreja Batista do Caminho, foi à Moçambique, na África, liderar equipe de 10 jovens brasileiros na missão do Centro de Treinamento Discipulado (CTD), com objetivo de lidar com pessoas carentes em projetos sociais, culturais e espirituais, além de propagar o evangelho. Bruna é filha do casal de pastores André Sanches e Renata Buçard, de Taiobeiras.

domingo, 7 de julho de 2013

Senador pede UPA para Salinas

O senador Clésio Andrade (PMDB-MG) solicitou em ofício ao Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, a construção de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Salinas. A obra, segundo o senador, vai atender emergências advindas dos altos índices de acidentes que ocorrem na BR-251. A solicitação consta entre as prioridades listadas no documento Fortalecimento de Minas, que elenca as obras e ações federais necessárias a Minas Gerais.