Facebook

sábado, 29 de junho de 2013

Deputado Bernardo Santana publica nota sobre o seu posicionamento em relação à PEC 37

Deputado Bernardo tentou aprovar a PEC 37 e foi bombardeado em todo o Brasil
Confira a nota do deputado na íntegra:

"Foi com muita coragem e convicção que, mesmo sabendo que a PEC não seria aprovada, e que o resultado seria quase unanimidade, que mantive a minha posição em favor da proposta.  Votei por convicção, depois de estudar muito. Trabalho com esta matéria desde quando advogado militante. A minha opinião é compartilhada com a OAB Nacional e os maiores juristas do Brasil. Seria mais fácil eu fazer média e votar contra o que sempre defendi, mas seria também oportunismo e covardia. Não faz meu estilo.

Defendo os meus pontos de vista com embasamento, tenacidade e coerência. E os faço com muita tranquilidade, correção e seriedade. Nunca fugi ao debate de temas polêmicos e tampouco me envergonho de admitir erros e enganos ou de voltar atrás em um convencimento pessoal.
Mas este, definitivamente, não é o caso da PEC 37.

Repudio qualquer tentativa de nos obrigar a concordar com verdades pré-concebidas e de repassá-las mecanicamente sem aprofundamento, sob pena de linchamento, considerando que vivemos em um país que se pauta pelo respeito à diversidade e à democracia.

Vi a opinião pública se posicionar contra a PEC 37, motivada por uma campanha publicitária desprovida de fundamentação técnica e distorcida da realidade, com charges e frases de efeito: “PEC da impunidade” e “PEC que retira do MP o poder para investigar corruptos”.

Prevaleceu a falta de conhecimento da nossa Constituição Federal, do conteúdo da PEC e também do texto base do Grupo de Trabalho que, a meu ver, buscou aprimorar a proposta, após meses, numa solução de consenso entre representantes do Ministério Público e da Polícia Judiciária (Civil e Federal), tendo por mediadores o Ministério da Justiça (representado pelo Secretário da Reforma do Judiciário) e o Congresso Nacional (representado por mim e pelo Deputado Fabio Trad e o Senador Vital do Rêgo).

Diferentemente do que foi divulgado, os Poderes institucionais do MP nunca foram ameaçados pela proposta porque a PEC 37 sequer fez menção ao art. 129 da Constituição, que trata dos poderes do MP. Portanto, o MP nunca foi ameaçado de perder nenhum poder/dever de investigar corruptos e de acabar com a impunidade.

A “malfadada” PEC 37 tratou apenas do art. 144 que versa sobre segurança pública e sobre a competência privativa das polícias judiciárias de investigar os crimes previstos no Código Penal, tais como homicídio, roubo, estupro, sequestro, tráfico de drogas, etc.

E, ainda assim, permaneceu intocado todo o poder que o MP tem hoje sobre a investigação criminal conduzida pelas polícias. Como? Ora, como já havia dito, a PEC não mexeu no art. 129 que trata das competências do MP. Portanto, o MP manteve sempre o poder/dever de requisitar à polícia judiciária a abertura de inquérito criminal, de requisitar diligências investigatórias e até de arquivar o inquérito criminal, se quiser. Isso tudo, além de exercer, com exclusividade, o controle externo da própria atividade policial.

É neste contexto – investigação civil conduzida pelo MP e investigação criminal conduzida em parceria (polícia judiciária: executando e Ministério Público: coordenando, requisitando, controlando) – que deparamos com as famosas e televisionadas prisões de grupos organizados, entre os quais verdadeiras quadrilhas de agentes públicos corruptos, lavagem de dinheiro, evasão de divisas. A pergunta deveria ter sido: isso mudou com a PEC 37? A resposta seria simples: NÃO!!!

Então qual era o problema? O “problema” era que ao se reafirmar a competência privativa das polícias judiciárias foi eliminada a possibilidade do MP conduzir SOZINHO a investigação criminal, assumindo o papel de polícia judiciária.

Ora, essa competência do MP fazer de forma solitária a investigação criminal não estava prevista no art. 129 que não foi mexido? NÃO! Essa competência não está prevista nem no art. 129 e em nenhum lugar da Constituição Federal.

Então como o MP se dizia ameaçado de perder essa competência? Ele não esteve ameaçado de perder, porque nunca a teve. Acontece que o MP, por meio de uma norma interna da própria instituição, conferiu a si próprio essa competência de fazer sozinho a investigação criminal, “abocanhando” uma competência privativa da polícia para casos em que julgar conveniente. Observem – norma interna do MP e não uma competência constitucional.

Desde o tempo de advogado militante não concordo com a ideia de uma investigação criminal solitária do Ministério Público por diversas razões, sendo a principal o respeito que devemos ter ao texto constitucional que não conferiu ao MP essa competência. A rejeição da PEC criou um perigoso precedente para que ninguém mais respeite a Constituição. Amanhã, todo mundo se julgará no direito de entrar na esfera de competência do outro, motivado pelo “bem comum”: acabou a segurança jurídica e o Estado Democrático de Direito.

Além disso, uma vez que essa competência foi incorporada internamente pelo MP, esse tipo de investigação criminal não está sujeita a nenhum controle externo e também não segue as normas processuais do Código de Processo Penal. Em síntese, é o próprio Ministério Público – investigador criminal – que estabelece as suas regras de investigação e que se autocontrola.

E que considero mais gravoso: quando falamos de crimes, devemos saber que APENAS o MP pode denunciar. Ou seja, o AUTOR da ação penal SEMPRE SERÁ o MP.

Por isso que a Constituição determina que a investigação criminal seja feita pela Polícia Judiciária: a investigação criminal tem que ser isenta e imparcial, não podendo jamais ser conduzida para atender a um fim específico. Isso porque o investigado, se condenado, perderá direitos, inclusive o da liberdade. Portanto, prevalece, por segurança jurídica, a regra: Polícia (investiga), MP (denuncia) e Juiz (julga), o que a meu ver pode ter sida quebrada com a rejeição da PEC.

A votação de ontem legitimou, sem controle e sem regramento, a investigação criminal SOLITÁRIA do MP. O MP será INVESTIGADOR e DENUNCIADOR em um mesmo processo. E não há como negar que será sempre o INTERESSADO investigando. Seria o mesmo que conferir competência investigativa criminal para o advogado de defesa do criminoso.

Mas podem justificar: isso não vai acontecer porque o MP é isento de corrupção! Ora, toda instituição, inclusive o MP, tem falhas e mazelas. Infelizmente maus profissionais existem em todas as áreas, porque isso não diz respeito ao cargo, mas ao caráter da pessoa. E, a história já nos deu mostra suficiente do que ocorre quando confiamos um poder ilimitado em mãos erradas… E neste caso, serão atingidos também os homens de bem.

E, definitivamente, não apoio qualquer proposta que entendo cercear o direito de defesa e contraditório do cidadão brasileiro. Os justos não podem pagar pelos pecadores.

Ora, entendo que se o MP deseja investigar sozinho crimes, não deveria fazê-lo “atropelando” as Polícias Civil e Federal, para arrancar-lhes uma competência constitucional. Elas podem estar mal remuneradas e indevidamente aparelhadas, mas são essenciais para a segurança pública do país, e merecem, antes de tudo, respeito.

Assim, ao invés de ter se atacado, de forma leviana, agressiva e desproporcional, uma PEC que apenas tentou defender o respeito a uma competência constitucional que estava sendo ameaçada, dever-se-ia apresentar uma PEC para legitimar constitucionalmente essa “vontade” manifesta do MP fazer sozinho uma investigação criminal, sob um contexto de segurança jurídica para o cidadão brasileiro.

Assim surgiu o Grupo de Trabalho da PEC 37, que buscou aprimorá-la, não para atender a esta ou àquela instituição, mas para fazer o que for melhor para a sociedade brasileira, em um ambiente de debate democrático e de consenso.

O Grupo já havia caminhado no sentido de que é preciso respeitar a competência privativa da investigação criminal das polícias civil e federal, conferindo ao MP, extraordinariamente, essa tão almejada possibilidade de investigar sozinho, desde que respeitada a lei vigente para evitar possíveis abusos. E caso ocorram, com a devida responsabilização de quem os cometeu. Infelizmente esta proposta se perdeu com a rejeição da PEC.

Me vi surpreendido com a campanha contra a PEC 37, aonde alguns integrantes do MP, de forma irresponsável, propagaram informações distorcidas sobre o assunto, o que contaminou uma construção legislativa de consenso que, a meu ver, atenderia ao anseio da sociedade brasileira.

E não vou polemizar sobre este assunto e nem confrontar aqueles que me julgam pela minha posição de apoio à PEC.

Antes de tudo, sou Advogado e defensor das liberdades individuais. Estou Deputado Federal enquanto for da vontade de Minas e, enquanto, para tanto, eu não tenha que abrir mão de meus princípios.

O espaço aqui é sempre aberto ao debate sadio, e fechado à falta de educação e a intolerância. Voto é o que te faz representar um grupo significativo em seu Estado.

Convicção, lealdade aos meus ideais e coragem é o que me faz quem sou. Disso eu não abro mão, como demonstrado no meu voto em relação à PEC".

Atenciosamente, Bernardo Santana de Vasconcellos, Deputado Federal – PR/MG

quinta-feira, 27 de junho de 2013

PM de Divisa Alegre prendem dois suspeitos de assaltos, um deles era foragido da justiça

Na madrugada do dia 19 de junho, equipe da Polícia Militar de Divisa Alegre, visando "tirar de circulação” 'marginais' que poderiam estar "estudando" a cidade com o fim de praticar assaltos e outros delitos, estava efetuando patrulhamento de rotina pela Av. Vereador Cláudio Alves Costa, quando visualizaram uma motoneta Honda Biz, placa Avaré/SP, com dois ocupantes em atitudes suspeitas, oportunidade em que os militares passaram a fazer o acompanhamento com 'vistas' do veículo, obtendo êxito em abordá-los já na saída do perímetro urbano sentido BR 116 (Próximo a Gransena).

Os dois ocupantes foram devidamente identificados como Roberto Martins Santos, 31 anos, natural de Teresina/PI e Sidney Silva Pereira, 25 anos, natural de Caraí/MG. Ambos foram submetidos à busca pessoal. Roberto estava com R$ 1.272,50 em dinheiro.

Ao efetuar busca minuciosa na moto, os policiais localizaram e apreenderam no compartimento de bagagem um revólver calibre 32, carregado com 05 munições intactas e um estojo "deflagrado". Ao serem questionados sobre a origem da arma, a dupla de autores entrou em contradição.

A equipe de Rádio Patrulha Noturna, composta por Soldado Delvano Batista, Soldado Karlos Sena, Sargento Carlos Magno e Sargento Nixon Bahia, realizou consultas aos sistemas informatizados e descobriu em desfavor de Roberto um mandado de prisão em aberto, oriundo da justiça do Rio de Janeiro, pelo crime de homicídio, ocasião em que o autor confessou que, há cerca de um ano assassinou um homem dentro de um ônibus em Nova Iguaçu/RJ com cinco tiros.

Segundo os militares, as características físicas dos dois homens coincidem com as descritas por diversas vítimas de assalto a mão armada ocorridos em Divisa Alegre e região.

Eles foram presos em flagrante pelo crime de porte ilegal de arma e pelo mandado de prisão em aberto, sendo conduzidos e apresentados na 2ª DRPC Pedra Azul.


terça-feira, 25 de junho de 2013

Gafe: Deputada Ana Maria publica notícia errada sobre a Barragem de Berizal e mela comemoração dos ‘Amigos das Águas’

Deputada anuncia retomada da Barragem de Berizal no Facebook com uma mixaria de recursos

Na manhã de terça, dia 25, a deputada estadual Ana Maria (PSDB) publicou uma nota em seu perfil no Facebook que gerou comemoração nos membros da Associação “Amigos das Águas”, que lutam pela retomada das obras na tal Barragem de Berizal. Conforme a nota da deputada, “através do seu incessante trabalho”, a famigerada barragem receberia recursos de R$ 439.274,89 para continuidade das obras, que ficariam a cargo da Construtora Éle Ltda.

Como se não bastasse a tentativa oportunista de tirar proveito da mixaria de recursos anunciados, a nota ainda tinha informações totalmente desatualizadas. Segundo a deputada, “a obra se estende por quase dez anos, mas na verdade são exatos 16 anos, já que foi iniciada em 1997. Ana Maria ainda teve a coragem de anunciar que as licenças, geradoras do embargo da obra, haviam sido concedidas. As gafes não pararam por aí. Ela garantiu na nota, com todas as letras, que “defenderá a execução da obra até seu término”.

A pífia nota foi curtida e compartilhada. Os membros da “Amigos das Águas” comemoraram. Mas, à tarde, a nota, cruelmente, foi deletada. Que gelo!!!

Logo a após, a deputada publicou uma fria ratificação:

“A deputada Ana Maria Resende continua sim trabalhando em prol da Barragem de Berizal, pois sabe da sua importância e que beneficiará várias cidades do Norte de Minas, como Taiobeiras, Ninheira, Curral de Dentro, Indaiabira, Rio Pardo de Minas, dentre outras.
Mas informamos que o recurso liberado foi referente à construção das soleiras de nível (barramento de pequeno porte), para armazenamento de água no Rio Pardo, para Sistema de Abastecimento de Água da cidade de Berizal”.

Só para lembrar: os R$ 439.274,89 anunciados pela deputada não dão nem para “tampar o buraquinho do dente da Barragem de Berizal”.

domingo, 23 de junho de 2013

Polícia Militar de Divisa Alegre recupera Scania tomada de assalto

No dia 16 de junho, a Polícia Militar de Divisa Alegre recebeu uma ligação telefônica da Seguradora APISUL (Porto Alegre/RS) informando que um dos veículos SCANIA 'monitorado' pela referida empresa havia sido tomado de ASSALTO na BR 251 nas imediações da cidade de Salinas e que poderia estar sendo transportado pelos ladrões em direção a BR 116 sentido Vitória da Conquista/BA.

Diante da denúncia, a Equipe de Rádio Patrulha noturna, composta pelo Cabo Stefano Marcos Coutinho, Saldado Karlos Sena e Soldado Delvano Batista executaram "diligência" e Localizaram o citado veículo SCANIA abandonado em um trecho às margens da BR 116.

A empresa foi comunicada da recuperação do veículo e por se tratar de trecho sob Jurisdição Federal, a Polícia Rodoviária Federal foi acionada para adotar os procedimentos de praxe.

domingo, 16 de junho de 2013

Sindicato de Taiobeiras apresenta diagnóstico da agricultura familiar

Pequenos agricultores sofrem prejuízos com a seca e apresentam propostas ao poder público

TAIOBEIRAS – O Sindicato dos Trabalhadores Rurais dessa cidade, juntamente com os parceiros: Rede de Educação Cidadã, MAB, Associações Comunitárias e STR de Indaiabira, diante da realidade que vive os agricultores e a população em geral, que enfrenta um longo período de seca, elaboraram um diagnóstico da situação que se encontram as famílias da agricultura familiar, que vem se agravando nos últimos dois anos, 2012/2013. “Vivemos em uma região semiárida com baixo volume de chuva, uma região que por suas características climáticas é carente de recursos hídricos, por isso, precisamos de um planejamento eficiente”, destacou Geraldo Caldeira Barbosa, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Taiobeiras.

Das 30 comunidades do município de Taiobeiras, 28 delas responderam ao questionário. Foram entrevistadas 710 famílias, somando o total de 2.484 pessoas, que representam 8% de toda a população do município, que contribui significativamente para a economia do Território do Alto Rio Pardo, com a produção de alimentos para consumo humano, como: Milho, feijão, cana de açúcar, mandioca, verduras e hortifrutigranjeiros em geral. Produção esta que movimentam as feiras livres, além da comercialização direta com os programas PAA e PNAE, bem como, alimentos alternativos para os animais, tais como: palma, silagem (de milho ou sorgo), ração (cana de açúcar e capim), mandioca triturada e entre outros.

As famílias entrevistadas ocupam uma área territorial de 18.517,1 hectares, a maioria são proprietários, os demais são posseiros, comodatários e parceiros agrícolas.  Os mesmos cultivam uma área no total de 2.165,5 hectares. Considera que a perca da safra de 2012/2013, chegou a media de 90% (feijão 100%, milho 90% e outras culturas 80%) de toda a produção.

O diagnostico apresenta ainda, uma área de pastagem no total de 5.838,5 hectares, sendo que a perca foi em media de 50% do seu total. Mesmo assim, até o momento, conseguiram manter um rebanho de 6.679 de bovinos (de leite e corte), sendo que deste total, no decorrer do ano de 2012 até a conclusão deste diagnóstico, registram uma perca por morte de 1.393 bovinos (de leite e corte) e também houve perda de outros animais, tais como: galinhas, porcos e outros. Entre as 710 famílias entrevistadas, somente 273 informaram que foram cadastradas no seguro safra 2012/2013, sendo que, 305 já acessaram o seguro safra em anos anteriores. 188 famílias tiveram acesso a algum tipo de financiamento, através dos Bancos do Nordeste e Banco do Brasil.


As reivindicações dos agricultores
 
Diante da situação exposta, as famílias apresentaram as seguintes propostas para os governos Municipal, Estadual e Federal, bem como, para os órgãos responsáveis direto ou indireto pela execução e implementação das políticas públicas para o Desenvolvimento Rural Sustentável:
·   Que sejam liberados recursos para construções de pequenos barramentos em rios e córregos;
·   Que as máquinas do Território e do município sejam coladas a serviços dos agricultores familiares para limpeza e aberturas de novos tanques;
·   Que o recurso do “Programa Água Para Todos” sejam investidos nos projetos em andamento desde 2012;
·   Que sejam construídas mais cisternas para captação de água da chuva para as famílias em todas as comunidades;
·   Que sejam construídas em curto prazo bacias de contenção, açudes e poços artesianos;
·   Que seja anistiadas as dívidas dos agricultores familiares, tendo em vista a perca da lavoura  e  animais;
·   Que seja liberado crédito de custeio e investimento para os agricultores para a safra 2013/2014, com juros acessíveis e menos burocracia;
·   Providenciar sementes para o plantio da próxima safra 2013/2014;
·   Aumento da cota de Seguro Safra de modo que atenda maior número de agricultores que vivem da agricultura familiar.
·   Manutenção e conservação das estradas que liga as comunidades e o município de Taiobeiras.

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Riopardense fará show no Palácio das Artes

Renata Menezes, Walter Cicarini e Aline Cruz: talentos
Amanhã, dia 15 de junho, a cantora Aline Cruz, filha do empresário Antonio Pinheiro, ex-prefeito de Rio Pardo de Minas, fará um show no Palácio das Artes, em Belo Horizonte, através do projeto: Música, Tinta e Gestos. Ela fará dupla com o cantor Walter Cicarini. O repertório é marcado por um consolidado de grandes nomes da MPB e samba com uma pitada de pop rock.

Além de vozes, este projeto revela imagens que serão expostas por pinturas em tela da artista plástica Renata Menezes, retratando pessoas comuns em seu cotidiano. “É a mescla perfeita entre canções e imagens que expressam o dia-a-dia das pessoas”, resume Aline.

Serão duas apresentações: 19hs e 21:30 hs, na sala Juvenal Dias. Cada show terá duração de 1h40. Informações para o público: (31) 3236-7400.

Polícia Militar prende três homens que estupraram meninas de 05 e 08 anos

Destacamento policial e equipe de Vale das Cancelas
Na tarde dessa quinta, dia 13, a Polícia Militar apresentou os suspeitos de terem abusado sexualmente de uma menor de 08 (oito) anos, no Distrito de Vale das Cancelas, município de Grão Mogol. De acordo com a criança A.J.S, ela estaria sendo abusada sexualmente já algum tempo pelos  suspeitos Valdomiro Santos, de 69 anos, vulgo “Valduc” e por Willis César Martins Fragoso, 35 anos, conhecido por César e ainda tem o envolvimento de Sebastião R. de S., 92 anos, que é seu tio e também era chamado de “Avô.”

O fato foi noticiado pela própria menor que ligou para o 190 relatando que o seu “Tio” ou “Avô” a teria estuprado, e que em data anterior o autor de nome Willis a teria levado para uma propriedade rural e lá teria lhe despido, contudo não consumado o ato, pela interferência de um terceiro indivíduo que havia chegado ao local e questionado a presença da menor ali.

De acordo com a criança, o autor Valdomiro já teria em outras datas abusadas sexualmente dela, pela paga de pequenas quantidades de dinheiro, o mesmo ocorrido com o autor José Ferreira, vulgo “Zé Rita”.

Após conversa com alguns dos envolvidos, os militares vislumbraram que os pais da menor tinham conhecimento dos fatos, todavia não tomaram qualquer providência, sendo necessária a presença da Conselheira Tutelar de Grão Mogol, a senhora Cleide Aparecida Fagundes, que acompanhou e entrevistou a menor e os pais,  confirmando as suspeitas dos militares.

Também foi descoberto que a outra filha do casal, com a idade de 05 (cinco) anos também havia sido estuprada pelo autor Willis. Diante dos fatos, os policiais conduziram as menores até o Hospital Universitário em Montes Claros para avaliação. Os relatos das menores foram registrados em um CD para fundamentar os demais procedimentos de Polícia Judiciária, além da apresentação dos envolvidos ao Delegado de Plantão, exceto do envolvido José Ferreira, “Zé de Rita”, que não foi localizado.

quinta-feira, 13 de junho de 2013

São João do Paraíso ganha pelotão da Polícia Militar

Equipe do 4º Pelotão de São João do Paraíso

Em parceria com a Prefeitura Municipal, foi instalado na cidade, através da 2ª Companhia Independente da Polícia Militar, o Pelotão da PM, que passará a contar com 29 militares e nova infraestrutura, atendendo também a cidade de Ninheira.

A nova estrutura visa reforçar o atendimento à comunidade, que passará a contar, diuturnamente, com equipe plantonista 24 horas por dia, além de radiopatrulhamento, palestras, projetos sociais e atendimentos diversos de policiamento ostentisivo para prevenção e manutenção da ordem pública.

O comandante do 4º Pelotão de São João do Paraíso é o 1º Sargento Hernane Fernandes da Silva.

Três jovens são presas no tráfico

Exclusivo: Polícia Militar de Taiobeiras acaba de prender em flagrante três mulheres no tráfico de drogas, dentre elas uma menor de 16 anos. Elas estavam com 82 pedras de crack, a droga que está acabando com grande parte da juventude na cidade.

domingo, 9 de junho de 2013

Salinas é bi-campeã

De forma espetacular, Salinas faz 3x0 e cala o lotado estádio de Retiro
Empresário Adailton Mendes, da Redenorte, entrega troféu aos campeões de 2013


COPA FOLHA REGIONAL – Depois de perder o 1º jogo em casa por 2x0, a seleção de Salinas conseguiu fazer o que poucos acreditavam: vencer a seleção de Retiro por diferença de três gols para ficar com o título regional. No entanto, o que era improvável se tornou realidade e os guerreiros salinenses, liderados pelo atacante Arthur, venceram a forte Retiro por 3x0 e sagraram-se bi-campeões da Copa Folha Regional.

Mais uma vez aconteceu uma linda festa do futebol amador na microrregião Alto Rio Pardo. O aconchegante estádio de Retiro estava lotado. Gramado impecável. Segurança perfeita da Polícia Militar. Transmissão ao vivo para 10 rádios da região. Camarote. Trio de arbitragem federado. E o fino do futebol amador em campo.

Com a bola rolando, Salinas logo partiu para o ataque e surpreendeu Retiro aos 7 minutos, quando o atacante Arthur abriu o placar com belo gol de cabeça. A vibração foi incrível, pois o gol no início do jogo aumentou a confiança dos salinenses e preocupou os retirenses.

Aos 11 minutos, quase que Arthur marca outro gol de cabeça, mas a bola foi pra fora.

Empurrada pela torcida, a seleção de Retiro iniciou uma reação e passou a criar boas jogadas de ataque.

Aos 22, Retiro conseguiu marcar com o atacante Geno, mas o árbitro anulou o gol, pois o auxiliar marcou impedimento de Vonim, que tinha tocado a bola para Geno. Houve muita reclamação.

O jogo era lá e cá. Ambas as seleções optaram pelo ataque e os goleiros Gel, de Retiro e Soneca, de Salinas tiveram muito trabalho no 1ª tempo.

No 2º tempo, Retiro começou melhor e fazia muitas jogadas pela direita, com o lateral Edimário, o popular Edi, que foi escolhido o melhor jogador de 2013.

Aos 9 minutos, o atacante Arthur saiu driblando na intermediária e da entrada da área acertou um chutaço, fazendo 2x0 para Salinas. O estádio calou e os salinenses foram à loucura.

Aos 12, o zagueiro Rodrigo cobrou bela falta, mas a bola passou por cima, rente ao travessão.

O jogo ficou nervoso e trucado, com muitas faltas.

Aos 22, após cobrança de falta, o atacante Geno, livre de marcação, perdeu grande chance ao errar cabeçada.

Aos 25, Eré acertou forte chute, mas a bola passou por cima.

Aos 27, após escanteio, o atacante Aurélio acertou forte chute de esquerda e Gel fez ótima defesa.

Aos 30, o meia Gandhy, depois de carrinho perigoso, foi expulso, com isso a pressão de Retiro aumentou ainda mais.

Aos 32, o atacante Murilo recebeu livre na grande área e tocou na saída do goleiro, mas Ricardo conseguiu tirar para escanteio e Retiro perdeu grande chance de marcar.

A pressão de Retiro era incrível. A torcida assistia o jogo de pé e Salinas se defendia de todas as maneiras.

Aos 38, depois de incrível bate-rebate dentro da área, o meia Vonim pegou o rebote e acertou forte chute, mas o Ricardo tirou o gol com o pé.

Aos 42, após contra-ataque, Salinas teve uma falta na linha de fundo pela direita. Após a cobrança, Aurélio cabeceou na trave, no rebote houve incrível bate-rebate e a bola sobrou para Admilson, que acertou belo chute e fez o gol do título.

No final, Retiro ainda criou algumas oportunidades, mas não conseguiu marcar.

Ao apito final, atletas e comissão de Salinas foi ao delírio, já pelo lado de Retiro apenas lágrimas.

Com o título, Salinas iguala-se com Divisa Alegre, as únicas bi-campeãs.
Solenidade de abertura
População de Retiro superlotou o estádio municipal
Atacante Arthur sobe e marcar o 1º gol de cabeça
Atletas de Salinas vibram com a conquista do bi

sexta-feira, 7 de junho de 2013

“Terror dos idosos” pode ser solto a qualquer momento

Momento da prisão em flagrante de Batatinha e a agressão que ele causou no rosto do idoso


TAIOBEIRAS – A Justiça dessa cidade está prestes a cometer mais uma aberração, que se for concretizada revoltará muitos moradores. Com uma simples fiança, no valor de R$ 250,00, o jovem Wesley Alves da Rocha, de 18 anos, conhecido por Batatinha, poderá ser solto da cadeia pública a qualquer momento, fato que está deixando os familiares do idoso Antonio José dos Santos, de 89 anos, revoltados.

A possível liberdade do agressor está preocupando os familiares, que resolveram divulgar as fotos do crime para mobilizar a sociedade e as autoridades.

O crime ocorreu no dia 04 de junho, dentro da residência do idoso, na Rua Curitiba, bairro Santo Cruzeiro. Segundo a Polícia Militar, durante a madrugada, Batatinha invadiu a residência arrombando a porta para roubar, momento em que aconteceu luta corporal com idoso.

Ainda conforme a PM, Batatinha pegou uma faca na cozinha e desferiu um golpe no rosto do idoso, causando profundo corte de 10 centímetros (foto).

O autor, conhecido por outras agressões, foi cercado pelos policiais e preso. Ele nega a agressão. Antes, ele não ficava preso por ser menor, mas, agora que completou 18 anos no último dia 22 de maio, está nas grades, resta saber até quando?
Idoso sofreu corte de 10 cm no rosto


Silvano costura com Tião

Empresário Silvano Araújo, pré-candidato a deputado federal, projeta parceria com Tião de Olegário

O vice-prefeito de Salinas, Tião de Olegário, que não está falando a mesma língua do prefeito Kinca Dias, foi visto ontem trocando figurinhas com o pré-candidato a deputado federal, o empresário Silvano Araújo, que é natural de Salinas e reside em Jaíba. Segundo fontes, uma futura parceria nas urnas está sendo conversada.

Silvano Araújo tem 39 anos, é natural de Salinas e já foi candidato a Deputado Federal pelo PTdoB nas eleições de 2010, quando obteve quase 30 mil votos, sendo majoritário em Jaíba e ficando na suplência do partido. Recentemente, o empresário transferiu seu domicílio eleitoral para Montes Claros, objetivando facilitar novas costuras políticas e partidárias.

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Policiais civis estavam vendendo carteiras de habilitação

Carteiras eram vendidas por até R$ 1.500,00
Dois escrivães e seis investigadores da Delegacia Regional de Pedra Azul recebiam de R$ 800 a R$ 1500 por cada aprovação nos exames de direção

Oito policiais civis suspeitos de vender carteiras de habilitação estão presos na Casa de Custódia da Polícia Civil, no Bairro Horto, Região Leste da capital, desde segunda-feira. De acordo com a corporação, as investigações apontaram o patrimônio dos policiais como incompatível, uma vez que são donos de carros luxuosos, fazendas e imóveis de alto padrão. Os suspeitos se apresentaram à Corregedoria Geral da PC depois que a Justiça expediu mandado de prisão temporária após investigação realizada em Pedra Azul, no Vale do Jequitinhonha.

Os policiais, dois escrivães e seis investigadores trabalhavam na Delegacia Regional de Pedra Azul e atuavam como examinadores da Circunscrição Regional de Trânsito ( Ciretran ) do município, que também atende outras cidades da região. No dia 27 de maio, uma equipe da Corregedoria da Polícia Civil cumpriu 15 mandados de busca e apreensão nas residências e propriedades rurais dos policiais investigados.

Os veículos dos suspeitos passaram por exames de perícia e diversos documentos foram apreendidos. As investigações constataram discrepâncias no patrimônio dos policiais, que possuem carros luxuosos, fazendas com cabeças de gado e imóveis em construção com material de alto padrão. Segundo denúncias realizadas durante as apurações, os policiais recebiam de R$800 a R$ 1500 por cada aprovação nos exames de direção, com pagamentos feitos por instrutores de autoescolas no dia do teste.

De acordo com a Corregedoria, as diligências tiveram início há seis meses e vão prosseguir aguardando os laudos periciais. Os próximos passos serão ouvir depoimentos de testemunhas e pessoas envolvidas e buscar a identificação dos instrutores e donos de autoescolas que supostamente participaram do esquema.

A prisão dos supostos envolvidos é de caráter temporário e tem prazo de cinco dias. O prazo para conclusão do inquérito é de 30 dias e os policiais poderão ser indiciados por corrupção. Neste caso, eles vão responder administrativamente por transgressão disciplinar, podendo ser até expulsos da Polícia Civil.

Depois de 30 dias, caso Emilly não tinha, sequer, inquérito instaurado

População de Rio Pardo fez outro protesto na tarde do dia 05. Todos pediram justiça. Foto Tiago

RIO PARDO DE MINAS – Depois de 30 dias do desaparecimento da garota Emilly Ferrari, a população dessa cidade foi surpreendida com a notícia de que não existia inquérito policial para apurar o sumiço da menina de 8 anos. Conforme a assessoria de comunicação da Polícia Civil, as investigações estavam sendo conduzidas por meio de um procedimento administrativo de desaparecimento, aberto pelo delegado da cidade, Luiz Cláudio Freitas. A informação é de que o inquérito teria sido aberto oficialmente ontem, dia 05, e agora o delegado terá mais prazo, 30 dias, para concluir as investigações.

Para a Imprensa, o delegado explicou que precisava apurar as informações antes que as investigações passassem a constar em um inquérito. Segundo ele, o procedimento de desaparecimento é a mesma coisa que inquérito, que só existe a partir de um crime. “O inquérito não foi aberto anteriormente porque não havia confirmação de que houve um crime”, justificou Dr. Luiz Cláudio.

Para surpresa geral, o delegado declarou que ainda não trabalhava com a hipótese de um crime, mas, em outros momentos, chegou a dizer que as divulgações de informações sobre o caso poderiam oferecer risco à criança. Ele também disse que um dos suspeitos do sumiço de Emilly poderia ser da própria família e que a menina corria riscos caso o suspeito tivesse acesso aos depoimentos.

No dia 24 de maio, o delegado teria viajado para o Rio de Janeiro para checar endereços e averiguar informações sobre o desaparecimento, fato que é contestado pelo advogado da família de Emilly, Diogo Emanuel. “As investigações foram interrompidas desde que equipe da Delegacia Especializada deixou Rio Pardo de Minas”, disse Dr. Diogo, alegando que o delegado foi ao Rio a descanso e que ele não tem poder pra investigar em outro estado.

Diante da demora na apuração, moradores realizaram outro protesto na tarde de quarta, dia 05. Os manifestantes aglomeraram em frente à delegacia de Rio Pardo e gritaram por justiça. O mesmo foi feito em frente ao Fórum da cidade.

Também foi apresentado, na tarde do dia 04, pelo deputado Paulo Guedes (PT), um requerimento de audiência pública junto à Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa. A intenção do deputado Paulo Guedes é apurar “muitos pontos obscuros sobre as investigações que precisam ser esclarecidos”. O deputado suspeita ainda da falta de interesse em resolver o caso.

terça-feira, 4 de junho de 2013

PM prende o “terror dos idosos” de Taiobeiras

Jovem é conhecido por atacar idosos em Taiobeiras

TAIOBEIRAS – A Polícia Militar dessa cidade conseguiu prender na manhã dessa terça, dia 04 de junho, o jovem Wesley Alves da Rocha, de 18 anos, conhecido por Batatinha, que atacou brutalmente o idoso Antonio José dos Santos, de 89 anos, dentro de sua própria residência, localizada na Rua Curitiba, bairro Santo Cruzeiro. O idoso ficou gravemente ferido.

Conforme o Sargento Windson, durante a madrugada, o autor invadiu a residência do idoso arrombando a porta, momento em que gritou para “passar o dinheiro” e foi iniciada uma luta corporal. Logo após, Batatinha foi à cozinha, pegou uma faca e desferiu um golpe no rosto do idoso, causando profundo corte de 10 centímetros. Na sequência, o autor saiu correndo pelo quintal, quando pegou duas pedras e atirou no peito do senhor Antonio, que ficou gravemente ferido.

A neta do idoso, Keila Cristina de Souza, de 20 anos, estava dormindo na residência e acordou com a briga. Quando levantou, deparou com o avô pedindo socorro.

Ao ser acionada, a guarnição do Sargento Windson pediu reforço e foi iniciada a captura do autor, que tentou fugir pulando muros próximos à sua residência. Cercado pelos policiais, Batatinha foi preso e negou ter agredido o idoso, que ficou internado no Hospital da cidade com várias escoriações.

Conforme a Polícia Militar, Batatinha tem outras passagens por furto e agressões à idosos, mas ele não ficava preso por ser menor. Agora, o flagrante foi lavrado, pois completou 18 anos no último dia 22 de maio.

Salinas e Araçuaí dominam Jogos Escolares disputados em Taiobeiras

Equipe do IFNMG, de Salinas, conquistou Handebol Feminino II

A etapa dos Jogos Escolares de Minas Gerais – JEMG, disputada em Taiobeiras entre os dias 27 de maio e 01 de junho, foi dominada, forma ampla, pelas cidades de Salinas e Araçuaí. Das 13 modalidades disputada na etapa, Salinas disputou sete finais, sendo campeã em três: Handebol Feminino e Masculino nos módulos 1 e 2. Já Araçuaí disputou quatro finais, sagrando-se campeã em Vôlei Masculino e Vôlei Feminino nos módulos 1 e 2.

Taiobeiras, cidade sede, foi campeã apenas em uma categoria: Vôlei Masculino. As escolas da cidade disputaram outras três finais, mas perdeu para Itaobim no Futsal Masculino e para Araçuaí nos módulos 1 e 2 do Vôlei Feminino.

Nas outras categorias, as campeãs foram: Indaiabira (Futsal Feminino), Virgem da Lapa (Handebol Feminino), Itinga (Basquete Masculino), Medina (Futsal Masculino) e Itaobim (Futsal Feminino e Futsal Masculino).

Além dos esportes especializados, aconteceram também disputas no Xadrez, onde Taiobeiras venceu 10 das 16 categorias, sendo seis da Escola Estadual Oswaldo Lucas Mendes.

A etapa de Taiobeiras reuniu 36 escolas de 18 municípios da região. Os campeões da etapa serão os representantes da microrregião na etapa Regional.

30 dias sem Emilly

Emilly está desaparecida desde o dia 04 de maio

Delegado do caso viaja e desaparecimento da menina começa a cair no esquecimento. População fará novo protesto


RIO PARDO DE MINAS – Nessa terça, 04 de junho, completam 30 dias que a criança Emilly Ferrari, de 08 anos, desapareceu misteriosamente dessa cidade. O caso ganhou repercussão na Imprensa nacional, mas, até então, os investigadores não conseguiram desvendar o sumiço e a família permanece desesperada.

A linha de investigação chegou a trabalhar com todas as possibilidades, inclusive tráfico internacional, mas, aos poucos, o caso está esfriando nas mesas da Delegacia de Polícia Civil de Rio Pardo de Minas, com isso, a população planeja outro protesto na tarde dessa quarta, dia 05 de junho. “Quando fizemos o primeiro protesto, conseguimos o apoio do governo e tivemos no município uma equipe de investigadores especializados em desaparecimento. Eles concluíram o trabalho e retornaram para Belo Horizonte”, relata Dr. Diogo Emanuel, advogado da família de Emilly, que reclama da morosidade nas investigações. “O inquérito policial está bem instruído, agora seria necessária uma ação enérgica da Polícia Civil”, emenda Dr. Diogo, deixando entender que existem indícios suficientes para prisões de suspeitos.

Outra reclamação é em relação à viagem do delegado responsável pelo caso, Luís Cláudio Freitas, que foi para o Rio de Janeiro desde o dia 24 de maio, sem data prevista para retorno. “O caso poderia acontecer com qualquer família riopardense, por este motivo não podemos deixar que o tempo passe e caía no esquecimento”, ressalta o advogado, que convoca a população para um novo protesto em frente à Delegacia. “Queremos mostrar para as autoridades que enquanto não houver resposta e prioridade absoluta para o caso, não calaremos”, disse Dr. Diogo.


Porteiro da Escola Dona Beti é preso com maconha

Porteiro da Escola Dona Beti foi preso em flagrante

TAIOBEIRAS – Na tarde de segunda, dia 03, foi registrada uma ocorrência nessa cidade que chocou até os policiais. Após atendimento de denúncia anônima, a guarnição da Patrulha Escolar deslocou até a Escola Estadual Dona Beti, no bairro Bom Jardim, onde deparou com o funcionário do educandário, identificado por Paulo, de 46 anos, com três porções em tabletes de maconha prensada no bolso da calça, ocasião em que recebeu voz de prisão em flagrante.

Conforme o Sargento Sousa, a denúncia foi feita via 190 relatando que Paulo estaria, no portão principal da escola, repassando droga para um elemento conhecido no meio policial por Zé Mendes, que conseguiu fugir durante a operação.

Na Delegacia da Polícia Civil, o flagrante do porteiro Paulo foi lavrado e ele ficou preso por tráfico de drogas, com o agravante de comercializar entorpecente no educandário.
 
Droga e objetos apreendidos com o porteiro da Escola

domingo, 2 de junho de 2013

Retiro larga na frente

Meia Vonim abre o placar para Retiro em cobrança de pênalti
Mesmo fora de casa, retirenses vencem jogo de ida contra Salinas

   Na noite de sábado, dia 01 de junho, aconteceu mais uma bela festa do futebol amador na microrregião Alto Rio Pardo, ocasião em que o ótimo gramado do Estádio Municipal Darcy Freire recebeu a 1ª partida da final da Copa Folha Regional, disputada entre as seleções de Salinas x Santo Antonio do Retiro.

Diante de grande público e com segurança impecável, proporcionada pela Polícia Militar e Guarda Municipal de Salinas, a partida foi transmitida para nove rádios do Alto Rio Pardo, na voz do locutor Adelmo Oliveira e comentários de Lúcio Rocha.

Dentro das quatro linhas, Salinas e Retiro fizeram um 1º tempo tenso e com muita marcação. Diante de sua torcida, Salinas buscava o ataque e tentava pressionar, mas a 1ª grande oportunidade de gol foi da seleção de Retiro, quando o atacante Geno fez jogada individual na intermediária e acertou um chutaço de esquerda na trave, assustando a torcida salinense.

Depois do susto, Salinas continuava pressionando, mas sempre esbarrava na bem postada defesa de Retiro, que sempre conseguia afastar o perigo.

Aos 17 minutos, Salinas criou duas boas oportunidades de gol, a primeira em cruzamento na área, afastada pela defesa de Retiro após bate-rebate e na 2ª oportunidade, o goleiro Geu fez bela defesa após cabeçada.

A partida continuava tensa, até que aos 32 minutos o atacante Arthur fez bela jogada individual e cruzou na área para Pintinho, que testou no canto direito e o goleiro Geu fez ótima defesa.

Retiro tentava encaixar contra-ataques, mas Salinas continuava tomando as iniciativas, sempre esbarrando na bem postada defesa retirense. Aos 43, após cobrança de escanteio, o zagueiro Marcelo testou com perigo por cima do gol e o 1º tempo terminou em 0x0.

No 2º tempo, o jogo ganhou mais velocidade, e logo aos 8 minutos o árbitro Elias Cesário marcou um pênalti para a seleção de Retiro, que foi muito bem batido pelo meia Vonim, abrindo o placar com grande vibração.

Logo após, a seleção de Salinas demonstrou nervosismo e aconteceu um início de confusão com a arbitragem, que distribuiu três cartões amarelos.

Jogando em casa, Salinas buscava o ataque, mas não conseguia concluir. Aos 18 minutos, após cobrança de falta, Dedé acertou bela cabeçada e a bola passou rente a trave.

Mesmo ganhando o jogo por 1x0 fora de casa, o treinador Luciano mostrou muita ousadia, fazendo três substituições que deixaram a seleção de Retiro muito ofensiva com as entradas de Eré, João Marcos e o rápido Murilo. Por outro lado, o treinador Ebão também apostou no ataque para buscar o empate, colocando os atacantes Ulisses e Aurélio, além do meia ofensivo Carlos Henrique. Com isso, o jogo ficou aberto e surgiram várias oportunidades de gols para ambas as seleções.

Aos 26, após cobrança de escanteio, o zagueiro Alllef testou bonito e o goleiro Soneca fez ótima defesa, impedindo Retiro de ampliar o placar, na sequência da jogada, Eré chutou forte de fora da área e Soneca voltou a fazer grande defesa.

Aos 28, teve outro escanteio para Retiro e dessa vez Allef testou outra vez, mas por cima do gol.

Salinas sempre buscava o ataque e passou a pressionar com muitas jogadas de linha de fundo e bolas levantadas na área, mas a defesa de Retiro sempre conseguia desarmar as jogadas e criava perigosos contra-ataques.

Aos 43, depois de sofrer incrível pressão, Retiro encaixou um rápido contra-ataque, mas Eré errou o gol de cara a cara com o goleiro Soneca, que conseguiu salvar com os pés, no rebote, Murilo errou o chute e perdeu a oportunidade de ampliar.

Salinas continuava pressionando, principalmente com o atacante Aurélio, que entrou muito bem no jogo. Mas, aos 48 minutos, Retiro conseguiu encaixar outro contra-ataque, dessa vez com o meia Vonim, que partiu em velocidade e, na entrada da área, tocou com categoria no canto direito, fazendo 2x0 e garantindo boa vantagem para o jogo da volta em Santo Antonio do Retiro no próximo sábado.

Agora, a seleção de Retiro, diante de sua torcida, poderá perder por diferença de um gol e mesmo assim ficará com o título. Já a seleção de Salinas precisa vencer com diferença de três gols para levantar o troféu e se vencer com diferença de dois gols, a decisão será nos pênaltis.

O jogo de volta será no sábado, dia 08 de junho, às 16 horas, no Estádio Municipal de Santo Antonio do Retiro.
 
Seleção de Salinas pressionou muito, mas não conseguiu marcar

Torcida de Salinas lotou o Estádio do ASA
Polícia Militar garantiu impecável segurança