Facebook

domingo, 27 de maio de 2012

Salinas vence 1° jogo da Final

Primeiro jogo da Final foi eletrizante e com belos gols


Diante de estádio lotado, seleção de Salinas vence Rio Pardo por 2x1 e está a um empate do título inédito da Copa Folha Regional

A noite de sábado, dia 26, será inesquecível para o futebol amador da microrregião Alto Rio Pardo. Nesta data foi realizada a 1ª partida da Final da Copa Folha Regional, disputada pelas seleções de Salinas x Rio Pardo de Minas.

O evento foi brilhante. Jamais se viu tamanha estrutura numa partida de futebol amador no Norte de Minas, a começar pela segurança oferecida pela Polícia Militar, comandada pelo Tenente Aurélio, que disponibilizou quatro viaturas e vários policiais para garantir a ordem no gramado, nas arquibancadas e nas imediações do estádio municipal Darcy Freire. “Sem a parceria e o irrestrito apoio da Polícia Militar, era impossível a realização da Copa Folha Regional”, destaca Alex Sandro, diretor do Jornal.

Além da segurança impecável, a organização, com o apoio da Prefeitura de Salinas, pensou em todos os detalhes para garantir o brilhantismo do evento, instalando camarote para as autoridades e patrocinadores, telão e a contratação de um trio de arbitragem da Federação Mineira de Futebol, que atuou com uma competente bandeirinha feminina.

Com a bola rolando, a partida foi eletrizante! As duas seleções proporcionaram uma partida dura, tensa, com forte marcação e belos gols.

A primeira boa oportunidade foi de Salinas logo aos 3 minutos, quando o lateral Keilon fez ótima jogada na linha de fundo e cruzou na medida para o zagueiro Ricardo, que, livre de marcação, testou por cima do gol.

Com o apoio da torcida, Salinas dominava o jogo e Rio Pardo tentava explorar os contra-ataques com o atacante Guri, que sempre esbarrava na forte marcação.

Aos 20 minutos, o lateral Keilon fez outra bela jogada pela direita e cruzou na área, a defesa de Rio Pardo afastou mal e a bola retornou para Keilon, que tocou na medida para o atacante Ulisses abrir o placar com belo chute de esquerda e vibrar junto à torcida.

Perdendo de 1x0, Rio Pardo acordou no jogo e passou a atacar mais, mas sentia muita falta de um meia armador, já que Felipe estava expulso e Lucas, uma das revelações da Copa, foi para o futebol paulista, com isso, o treinador Aroldo escalou o volante Marreco para armar as jogadas.

Depois que Salinas fez 1x0, o jogo ficou equilibrado e as jogadas de ataque eram lá e cá, até que, aos 44 minutos, após cruzamento na área, o atacante Toninho acertou linda cabeçada e empatou a partida, levando a torcida rio-pardense, presente em bom número no estádio, ao delírio. Foi o 7º gol de Toninho na Copa, que assumiu a artilharia isolada da competição.

No intervalo, o treinador Arley, popular Galego, de Salinas, aplicou uma “injeção de ânimo” em seus atletas, destacando a importância de uma vitória em casa para a conquista do título.

Na volta para o 2º tempo, a primeira oportunidade foi de Rio Pardo, aos 3 minutos, quando Guri fez jogada individual e chutou por cima do gol.

As duas seleções procuravam o gol e, aos 15 minutos, após cobrança de falta pela direita, o atacante Arthur subiu mais que a defesa rio-pardense e acertou linda cabeçada, fazendo 2x1 pra Salinas e levando as arquibancadas à loucura. A vibração foi enorme e o meia Gandhi, um dos maiores destaques de Salinas, subiu no alambrado para vibrar com a torcida e foi advertido com o 2º cartão amarelo, sendo expulso numa atitude rigorosíssima do árbitro.

Aos 18 minutos, após cruzamento na área, o meia atacante Pitoco, de Rio Pardo, quase empata o jogo com uma cabeçada, mas o goleiro Rubão fez ótima defesa.

Com um a menos, o técnico Arley foi obrigado a recuar a equipe para garantir o placar e Rio Pardo passou a pressionar. O técnico Aroldo tirou Guri e colocou Tadeu, dando mais velocidade ao ataque, mas Salinas se defendia de todas as formas.

Aos 35 minutos, depois de boa tabela na entrada da área, a bola sobrou livre para Tadeu, que dominou e chutou de esquerda na trave, perdendo uma chance incrível de empatar o jogo.

Aos 47 minutos, aconteceu um incrível bate-rebate na área de Salinas, mas o ataque de Rio Pardo não conseguiu concluir a jogada e o jogo terminou 2x1 pra Salinas. Ao final, os atletas salinenses jogaram as camisas para a torcida.

Agora, Salinas, que disputa sua 3ª final, precisa apenas de um empate em Rio Pardo de Minas para conquistar o inédito título da Copa Folha Regional. Já os rio-pardenses precisam vencer com diferença de dois gols para conquistar o bi-campeonato, se vencer com diferença de um gol, a decisão será nos pênaltis.

O jogo de volta será no próximo sábado, dia 02 de junho, às 19 horas, no estádio municipal de Rio Pardo, onde são esperadas 4.000 pessoas.

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Com empate suado, Salinas vai à final

 Atletas de Salinas comemoram a classificação para disputar a 3ª final da Copa Folha Regional   

Depois de vencer o jogo de ida por 1x0, a seleção de Salinas conseguiu arrancar um difícil empate fora de casa e vai disputar a final da Copa Folha Regional. O jogo da volta contra São João aconteceu no domingo, dia 13 e foi eletrizante.

Com o apoio da torcida, os paraisenses abriram o placar logo aos 3 minutos de jogo, quando a defesa de Salinas falhou e o atacante Diego, na velocidade, invadiu a área e chutou de esquerda no canto, levando a torcida ao delírio.

A partida foi muito movimentada e as duas seleções criaram boas oportunidades de gols. Mas, devido contusões, São João perdeu dois importantes jogadores logo no início do jogo: meia Galego e o zagueiro Renato, com isso, caiu o rendimento do time e Salinas melhorou no jogo.

No 2º tempo o jogo pegou fogo. São João perdeu boas oportunidades de ampliar o placar para 2x0 e Salinas sempre lavava perigo quando subia ao ataque, até que aos 27 minutos, após triangulação na área, a bola sobrou livre para o atacante Arthur, que deu um bico pro gol e saiu vibrando muito. O árbitro demorou um pouco para confirmar gol porque a rede estava furada, mas o bandeirinha correu confirmando o gol. Os jogadores de São João reclamaram de impedimento e houve um princípio de confusão.

Na sequência, São João partiu pro ataque e após bate-rebate dentro da área, o árbitro Elias, em cima do lance, marcou pênalti para São João. O atacante Diego chutou no canto direito, mas a bola bateu na trave foi pra fora. Já nos descontos, o ataque de São João teve uma oportunidade clara, mas o goleiro de Salinas defendeu, espetacularmente, uma cabeçada no canto direito, garantindo a vaga para final.

Ao final, já nos vestiários, o atleta Flávio Xavier, de Salinas, agrediu um adversário e gerou confusão, por isso, será punido exemplarmente.

Agora, Salinas irá disputar, pela 3ª vez, a final da Copa Folha Regional e lutará pelo título inédito contra Rio Pardo. Em 2008, Salinas disputou a final contra Taiobeiras e perdeu nos pênaltis. Em 2011, também nos pênaltis, voltou a perder o título, desta vez para Divisa Alegre diante de sua torcida.

domingo, 13 de maio de 2012

Rio Pardo disputará 3ª final

 Atletas de Rio Pardo comemoram classificação para a final junto à torcida


Seleção rio-pardense, com o apoio da torcida, vence jogo de volta contra Retiro por 2x0 e está na final

Na noite de sábado, dia 12, as seleções de Rio Pardo de Minas e Santo Antônio do Retiro fizeram o jogo da volta pelas Semifinais da Copa Folha Regional. Foi outro espetáculo do futebol amador na microrregião Alto Rio Pardo.

A Partida começou muito equilibrada e o respeito era mutuo entre as duas seleções. A 1ª grande oportunidade foi da seleção de Retiro aos 17 minutos de jogo, quando o meia Vonim acertou um chutaço da entrada da área e o goleiro Ito fez linda defesa.

Aos 19 minutos, o atacante Geno também acertou um bom chute rasteiro no canto direito e Ito fez outro milagre, no rebote Geno acabou chutando por cima do gol.

Aos 21 minutos a partida foi paralisada porque um homem, identificado por Santo, jogou um objeto no gramado. Ele acabou sendo detido e, conforme os policiais, possui problemas mentais.

Aos 24, o meia Felipe tabelou com Toninho, que chutou da entrada da área rente a trave.

Aos 26, o meia Marreco, depois de jogada individual, chutou de esquerda de fora da área, a bola desviou na defesa e Retiro e quase entra no contra-pé do goleiro Gel. No escanteio, depois de um bate-rebate dentro da área, o lateral Eré tirou a bola em cima da linha, no rebote, o zagueiro Diego empurrou pro gol, abrindo o placar para Rio Pardo e levando a torcida ao delírio.

Aos 31, o meia Felipe fez jogada individual e chutou cruzado, a bola ia entrando e o atacante Toninho empurrou pro gol, mas o bandeirinha assinalou impedimento.

Aos 35, o atacante Guri arrancou no contra-ataque e quando chegou na linha de fundo, tocou para trás, mas não tinha ninguém para concluir a jogada.

O jogo era lá e cá. Boa parte da torcida assistia de pé.

No 2ª tempo, a seleção de Rio Pardo iniciou buscando o 2º gol para garantir a classificação, mas Retiro sempre levava perigo nas jogadas de ataque.

Aos 5 minutos, Guri fez boa jogada na linha de fundo e cruzou na medida para Felipe, que, cabeceou dentro da pequena área em cima do goleiro Gel, que defendeu no reflexo e quando a bola ia entrando, a defesa afastou em cima da linha.

Aos 8 minutos, os meias Felipe, de Rio Pardo e Bimba, de Retiro, acabaram se desentendendo e ambos foram expulsos.

Aos 16, Guri fez outra jogada na linha de fundo, mas o chute saiu fraco e o goleiro Gel defendeu com facilidade.

Aos 20 minutos, o treinador Aroldo tirou Guri e colocou Tadeu. Com dois jogadores a menos, surgiram muitos espaços no meio de campo e Retiro cresceu no jogo.

Aos 30 minutos, o lateral Eré, em cobrança de falta, deu um forte chute cruzado e três jogadores de Retiro foram na bola, mas ninguém alcançou.

O jogo ficou tenso e o placar levava a disputa para os pênaltis. Aos 37, depois de cobrança de escanteio, a bola foi cabeceada na trave, na volta houve bate-rebate e a defesa de Retiro, mais uma vez, tirou em cima da linha, na sobra, o meia Marreco acertou um chutaço no ângulo e foi comemorar com a torcida.

Com 2x0 no placar, Rio Pardo passou a administrar o jogo e alguns jogadores de Retiro sentiram a pressão e passaram a cometer muitas faltas, numa delas, o garoto Maurício acabou sendo expulso.

Aos 49 minutos, após escanteio, o zagueiro Allef subiu sozinho, mas cabeceou fraco e o goleiro Ito defendeu com tranquilidade, perdendo grande oportunidade de levar a classificação para os pênaltis.

Ao final do jogo, os atletas de Rio Pardo comemoraram muito junto à torcida e o treinador Aroldo foi carregado pelo time. Agora, os rio-pardenses esperam o adversário para a grande final, que sairá do jogo deste domingo entre as seleções de São João x Salinas. No 1º jogo, Salinas venceu por 1x0 e joga por um empate para ir à final, já São João precisa vencer com diferença de 2 gols.

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Retiro x Rio Pardo: jogo de alto nível

Clássico entre Retiro x Rio Pardo foi cheio de lances bonitos. Goleiro Ito salvou Rio Pardo


Retiro vence clássico e precisa de um empate para ir à final

O jogo de ida pela Semifinal da Copa Folha Regional entre as seleções de Santo Antonio do Retiro x Rio Pardo de Minas, realizado no domingo, dia 05, foi de alto nível técnico. As duas seleções jogaram o fino do futebol amador, sem preocupar com as marcações da arbitragem, sem faltas violentas e com enorme respeito ao adversário.

Diante do bom público, os atletas de Retiro e Rio Pardo demonstraram muita técnica e entrosamento, além de proporcionar belas jogadas, como a cobrança de falta feita pelo meia Emerson, de Rio Pardo, que acertou um chutaço de longa distância e o goleiro Gel fez boa defesa.

O jogo foi muito estudado pelas duas seleções, que faziam muitas jogadas de linha de fundo, pois possuem bons laterais. Outro belo lance aconteceu aos 18 minutos, quando o rápido atacante Tadeu quase abre o placar, mas a defesa de Retiro tirou a bola em cima da linha.

Aos 24, Edimário, de Retiro, foi fazer um cruzamento e a bola foi em direção ao gol, obrigando o goleiro Ito fazer difícil defesa. Depois do escanteio, houve bate-rebate dentro da área de Rio Pardo e o atacante Geno acabou chutando pra fora.

O jogo era lá e cá. Aos 39, o lateral Eré cruzou na área, a defesa de Rio Pardo falhou e a bola sobrou livre para Bimba, que fuzilou pro gol quase dentro da pequena área, fazendo 1x0 pra Retiro. A vibração foi enorme junto à torcida.

Aos 44, o atacante Tadeu recebeu belo lançamento dentro da área e ficou de cara a cara com o goleiro Gel, que conseguiu abafar o chute. Foi a melhor chance de Rio Pardo no 1º tempo.

No 2º tempo, a seleção de Retiro, empurrada pela torcida, partiu pro ataque querendo ampliar o placar, mas Rio Pardo sempre levava perigo nos contra-ataques.

Aos 12 minutos, o atacante Geno fez jogada individual dentro da área, mas na hora do chute estava desequilibrado e o goleiro Ito defendeu sem dificuldades.

Aos 16, o meia Vonim fez jogada na linha de fundo e cruzou na medida para Geno, que acertou bela cabeçada, mas o goleiro Ito defendeu milagrosamente, no rebote, a defesa de Rio Pardo afastou o perigo.

Aos 20 minutos, o jovem meia Marcelo, de apenas 17 anos, acertou uma bomba da entrada da área, mas o goleiro Ito fez outro milagre, salvando a seleção de Rio Pardo.

Aos 29, o meia atacante Milton acertou boa cabeçada no ângulo e mais uma vez Ito fez ótima defesa.

Aos 37, o atacante Murilo, que havia acabado de entrar, fez boa jogada na linha de fundo e tocou para Zé Milton, que chutou rente a trave de Ito.

Aos 41, o atacante Guri teve a melhor oportunidade de Rio Pardo no 2º tempo. Ele carregou até dentro da área, mas quando estava de frente ao goleiro Gel tentou tocar a bola e acabou perdendo o lance.

Retiro buscou o 2º gol até o final do jogo, mas Rio Pardo soube se defender e ainda contou com a ótima atuação do goleiro Ito, que foi considerado o melhor em campo.

Agora, no jogo da volta, próximo sábado, dia 12, às 19 horas, em Rio Pardo de Minas, a seleção de Retiro precisa de um empate para disputar a 3ª final da Copa Folha Regional. Já a seleção de Rio Pardo precisa vencer com dois gols de diferença. Se vencer com diferença de um gol, a classificação será decidida nos pênaltis.

domingo, 6 de maio de 2012

Salinas sai na frente

 Faltas violentas, muitas reclamações e péssimo futebol mancharam o 1º jogo da Semifinal

Em outro jogo tumultuado, Salinas vence São João e depende de um empate para disputar mais uma final

O jogo de ida pelas Semifinais da Copa Folha Regional entre as seleções de Salinas x São João do Paraíso, realizado no sábado, dia 05 de maio, foi tenso, tumultuado e sem nenhuma qualidade técnica. O que deveria ser um espetáculo do futebol amador, acabou sendo uma bizarrice, comandada por jogadores violentos, sem educação, sem comando e apenas preocupados com as marcações da arbitragem. Atletas amadores medianos cobram arbitragem profissional e esquecem-se do mínimo exigido numa partida de futebol amador: respeito ao adversário, lealdade e bola no chão.

No início da partida, a seleção de São João até que começou jogando bem, enquanto que Salinas priorizava a marcação. Mas, aos poucos, as duras faltas foram surgindo. Até os 18 minutos de jogo nenhuma das seleções havia criado qualquer tipo de jogada, momento em que surgiu a primeira confusão e dois atletas de São João e um de Salinas foram advertidos.

Num dos poucos momentos em que houve futebol, aos 23 minutos, depois de cobrança de falta, o zagueiro Ricardo, de Salinas, livre de marcação dentro da área, tocou por cima do gol, perdendo grande oportunidade.

Aos 28 minutos, o atacante Coquinho, de São João, cometeu uma falta dura, mas como Salinas levou vantagem, o árbitro deixou o lance seguir e na sequência da mesma jogada, Coquinho cometeu outra falta e foi expulso. Os atletas de São João, pra variar, revoltaram contra o árbitro.

Dois minutos depois, o zagueiro Léo, de São João, sofreu falta do zagueiro Dalmir no meio de campo. Ao levantar do gramado, Léo derrubou o adversário com uma espécie de golpe de judô e Dalmir apelou revidando com um empurrão. Resultado: os dois foram expulsos e aconteceu outra confusão generalizada.

O 1° tempo acabou e o bom público presente não viu nada de futebol, apenas um bando de jogadores em campo cometendo faltas violentas, gerando tumultos, reclamando de tudo e de todos e dando balões.

No 2° tempo, a seleção de São João, com um jogador a menos, retornou com uma postura totalmente defensiva, enquanto que Salinas partiu em busca do resultado, mas com pouca criatividade.

Aos 7 minutos, o meia atacante Eduardo, de Salinas, acertou bom chute, mas a bola passou rente a trave.

Salinas continuou pressionando e São João apenas defendia.

Aos 19 minutos, o meia Eduardo recebeu a bola na entrada da área e fez um belo gol por cobertura, abrindo o placar para Salinas.

Aos 21, o atacante Cleyton, nervosinho, antes de ser substituído tirou a camisa dentro de campo e foi expulso.

Com dois a menos, São João recuou ainda mais e Salinas só atacava. Aos 24, após escanteio, o zagueiro Ricardo acertou bela cabeçada, a bola passou pelo goleiro Frederico, mas o lateral Luciano tirou de cabeça em cima da linha.

Salinas continuava atacando e São João se defendia e gastava o tempo. Aos 34, o atacante Arthur acertou forte chute da entrada da área, mas a bola foi na trave.

Depois disso, Salinas passou a lançar bolas na área e São João se defendia de todas as formas até o final do jogo.

Obs:
Para fazer justiça, nem tudo na partida foi vexame. Destacaram-se pela atuação o veterano zagueiro Dirceu, de Salinas, que jogou na bola e ainda colaborou com a arbitragem. Outro destaque foi o meia atacante Eduardo, que entrou no jogo para jogar bola e ainda fez um golaço. O melhor em campo foi o armador Gandhy, que só se preocupou em jogar bola.

Pelo lado de São João, aplausos para o zagueiro Noeme, que, mesmo participando das reclamações, está em grande forma, fez ótimo jogo, atuou com lealdade e honrou a camisa de São João do Paraíso.

Para o jogo de volta, espera-se o mínimo de comando nas duas seleções, respeito aos adversários e à arbitragem, lealdade e pelo menos um pouquinho de futebol.

terça-feira, 1 de maio de 2012

Retiro consegue classificação suada

  Confronto entre Retiro e Águas Vermelhas foi muito equilíbrado


O jogo de volta entre as seleções de Retiro x Águas Vermelhas, realizado no sábado, dia 28, válido pelo Mata-mata da Copa Folha Regional, foi muito disputado, com forte marcação das duas seleções e equilíbrio.

O único gol da partida só saiu aos 22 minutos do 2º tempo, marcado pelo meia Bimba, que deu a vitória e mais uma classificação para Santo Antônio do Retiro disputar as Semifinais da Copa Folha Regional.

Depois do gol houve muita reclamação por parte dos atletas de Águas Vermelhas, que alegaram falta de ataque por parte de Retiro, fato que resultou na expulsão do atacante Naelton.

Agora, a seleção de Retiro vai à busca do bi-campeonato, para isso, vai enfrentar a seleção de Rio Pardo nas Semifinais, no famoso clássico “Mãe e Filha”.