Facebook

quinta-feira, 17 de março de 2011

Exclusivo: PM prende monstro que estuprou a filha de 2 anos

Na noite do dia 16, a Polícia Militar de Taiobeiras, após intensos rastreamentos em Curral de Dentro e vizinhança, conseguiu prender, de forma brilhante, o estuprador Rosenilton dos Santos, conhecido por ‘Zila’, de 23 anos, acusado de estuprar a própria filha, de apenas 2 anos e 5 meses.
Conforme o Sargento Vaguinho, um dos comandantes da operação, uma equipe de policiais estavam no encalço do estuprador desde o dia do crime, ocorrido em 13 de março. “Após a barbaridade, ele fugiu para o matagal das imediações e se refugiou numa carvoeira próximo ao povoado de Mirandópolis, ao saber da movimentação policial, voltou para o matagal”, explicou o Sargento.
Na noite do dia 16, os policiais fecharam o cerco e conseguiram prender o maníaco numa estrada vicinal. “Ele havia pegado uma carona com destino à comunidade de Bitu, zona rural de Rio Pardo de Minas”, relatou Sargento Vaguinho, que estava com uma foto do acusado e conseguiu identificá-lo.
Todos os detalhes do bárbaro crime na próxima edição do Jornal Folha Regional.

segunda-feira, 14 de março de 2011

Terror em Curral de Dentro

Pai estupra filha de 2 anos e foge com a ajuda do irmão. Policiais estão fazendo rastreamento

O Jornal Folha Regional está acompanhando a perseguição da Polícia Militar ao estuprador Rosenilton dos Santos, conhecido por ‘Zila’, 23 anos, de Curral de Dentro. Ele é acusado de estuprar a própria filha, de apenas 2 anos e cinco meses.
Conforme a Polícia Militar, o crime aconteceu na tarde de ontem, 13 de março, por volta das 17 horas. Segundo as primeiras informações, a mãe foi à casa de uma vizinha e deixou a criança em companhia do pai, quando retornou, uma hora depois, a criança estava gritando dentro do banheiro, ao ser questionado, o pai saiu com a criança com a roupa ensangüentada. Logo após, saiu da casa sem dar explicações e se encontra foragido.
Policiais de toda a região estão fazendo intenso rastreamento na tentativa de localizar o estuprador.
Todos os detalhes na próxima edição da Folha Regional.

segunda-feira, 7 de março de 2011

João Cipó é inocente. E agora?

BELO HORIZONTE – Depois de muita articulação, este Jornal conseguiu ter acesso à sentença do julgamento de João Batista Rodrigues Sampaio, conhecido por João Cipó, que ocorreu no salão do 1º Tribunal do Júri, em Belo Horizonte. O júri, que havia sido adiado por duas vezes, foi presidido pelo juiz Christian Gomes, que inocentou João Cipó por falta de provas. “Os jurados, por maioria, reconheceram que o réu não concorreu para os fatos”, disse o juiz na sentença.
João Cipó era acusado de desferir seis tiros contra o então Conselheiro Tutelar, Ronaldo Saturnino, de Taiobeiras. A tentativa de homicídio ocorreu durante uma tocaia na estrada vicinal que liga Taiobeiras ao povoado de Lagoa Grande, em fevereiro de 2007. Desde então, o crime se tornou a maior polêmica jurídica na história do município, pois sempre foi cercado de muito mistério, polêmica, interesses políticos e abusos. Sem falar no teatro que foi montado durante as investigações, quando policiais fortemente armados trataram os suspeitos como bandidos de alta periculosidade, inclusive levando-os para uma penitenciária de segurança máxima, mesmo sendo réus primários, com bons antecedentes e residências fixas.
Agora, quatro anos depois, a Justiça decreta que João Cipó, o principal acusado, é inocente. Então, restam as perguntas: se não existiam provas contra ele nos autos, porque ficou dois anos preso? Porque ele foi levado para uma penitenciária?
Em depoimento, a vítima Ronaldo, que foi atingido por seis tiros e passou por seis cirurgias, disse que não viu o rosto do atirador, por isso, não podia afirmar se foi João Cipó o autor dos tiros. Também em depoimento, a principal testemunha do processo, Moacir Brandão Vieira, conhecido por ‘Cirim da Bateria’, confundiu os jurados, pois disse ter inventado o apelido do tal “Zé Goiano”, que teria lhe relatado a vinda de João Cipó à Taiobeiras para matar Ronaldo a mando do ex-prefeito Joel Cruz, desafeto da vítima Ronaldo. Segundo Cirim, nas suas declarações perante a autoridade policial, inventou tal apelido, pois não sabia o nome do fictício “Zé Goiano”. “Foi o primeiro nome que veio a cabeça”, disse Cirim perante o juiz.
No depoimento, João Cipó declarou que seu problema foi “estar no lugar errado, na hora errada e ser amigo de Joel”.

domingo, 6 de março de 2011

Polícia Ambiental tem novo comandante

TAIOBEIRAS – O Major Nivaldo Ferreira, comandante da 11ª Companhia Independente de Meio Ambiente e Trânsito Rodoviário esteve nesta cidade para empossar o novo comandante do 7º Pelotão de Taiobeiras, o Tenente João Geraldo Moreira, 42 anos, que também ficará responsável pelo Grupo Rodoviário de Salinas, que atualmente possui oito policiais e pelo Grupo de Meio Ambiente de São João do Paraíso, com três policiais. Já em Taiobeiras, o Tenente Moreira contará com oito policiais para o Meio Ambiente e seis para o Trânsito. Ele substitui o comando do Sargento Charles Mendes.
Segundo o novo comandante, a prioridade dos trabalhos será o combate aos desmatamentos, extrações ilegais e crimes contra a fauna, além da promoção da educação ambiental nas escolas. Já no Trânsito, a meta é minimizar os acidentes nas rodovias com fiscalizações e campanhas educativas. “Para isso, conto com o apoio de toda a sociedade da região”, disse o Tenente.
Em entrevista, o Major Nivaldo Ferreira falou da estruturação da Polícia Ambiental na região, que, segundo ele, teve reforço do efetivo e ganhou novos veículos. “Os investimentos demonstram o interesse do nosso comando na região”, ressaltou o Major, anunciando que o Alto Rio Pardo vai ganhar mais policiais para atender a demanda, já que possui problemas graves. “Estamos estruturando o Pelotão para protegermos o Meio Ambiente e preservarmos as vidas no Trânsito”, disse o Major, que pretende construir a sede própria do Pelotão e trazer uma Base Comunitária Móvel para Taiobeiras, objetivando atender as rodovias da região.

sábado, 5 de março de 2011

Filho apóia pai bêbado e é preso

TAIOBEIRAS – Policiais que efetuavam patrulhamento na Avenida Barbacena, esquina com a Avenida do Contorno desta cidade, depararam com o veículo Fiat Uno, cor cinza, conduzido por Valdeir de Oliveira Costa, 45 anos, transitando em alta velocidade. Na sequência, o condutor realizou uma manobra perigosa e o veículo rodopiou na pista, colocando a vida de pedestres em risco.
O condutor tentou fugir do local, mas foi detido pelos policiais, que constataram visíveis sintomas de embriaguez. Logo após, o filho do condutor, Wesley Alex de Oliveira Santos, 24 anos, passou a apoiar o pai embriagado, desacatando os militares e proferindo várias palavras de baixo calão, não restando alternativa aos militares senão dar voz de prisão.
O pai foi preso pelo crime de direção perigosa e embriagues ao volante, inclusive, foi submetido à exame médico no hospital da cidade, onde ficou constatado o excesso de álcool, já que Valdeir se negou a realizar o teste do bafômetro. Já o filho Wesley foi preso pelo crime de desacato à autoridade. Além da prisão, o condutor teve sua CNH recolhida e o veículo apreendido.

sexta-feira, 4 de março de 2011

Jovem é alvejado com 11 tiros

TAIOBEIRAS – A Polícia Militar desta cidade registrou mais um terrível homicídio. Mais uma vez, a vítima foi alvejada impiedosamente.
Ao chegar à rua Turmalina, n° 1.117, no bairro Bom Jardim, os policiais, que foram acionados através de denúncia anônima, depararam com o corpo do jovem Rogério de Souza Braga, 18 anos, com várias perfurações e deitado numa cama. A pessoa que fez a denúncia à Polícia informou apenas que tinha uma pessoa morta no referido endereço.
Alguns vizinhos informaram aos militares que ouviram disparos de arma de fogo dentro da residência por volta das 03 horas da madrugada. Mas ninguém viu o autor ou autores dos disparos. Um amigo de Rogério relatou que ele estava sofrendo ameaças de morte, mas não soube informar os motivos e nem a autoria das ameaças.
Antes de morrer, o jovem Rogério estava, conforme relatos do amigo, planejando uma viagem, inclusive, na noite anterior, havia pegado toda a sua documentação pessoal para fazer a viagem. No entanto, foi assassinado antes de amanhecer. O amigo também não soube informar pra onde Rogério planejava viajar.
A perícia da Polícia Civil constatou que a vítima foi alvejada por 11 disparos. Após fazer os trabalhos de praxe, o corpo foi liberado para o sepultamento. Até o fechamento desta edição, a Polícia não tinha pistas do autor ou autores do crime.
Conforme a Polícia Civil, Rogério era acusado de ter matado o lavrador Glaydson Moreira Morais, de 29 anos, conhecido por ‘Cata-lata’, no dia 24 de novembro de 2010, numa residência da Avenida do Contorno, no bairro Sagrada Família.

quinta-feira, 3 de março de 2011

Armas são apreendidas

TAIOBEIRAS – Durante patrulhamento no bairro Planalto desta cidade, a guarnição Tático Móvel da Polícia Militar, comandada pelo Sargento Lauro, deparou com o autor Fábio Alves dos Santos, 20 anos, natural de Águas Vermelhas, em atitude suspeita nos fundos do Moto Clube. Ao perceber que ia ser abordado, Fábio jogou no quintal de uma residência uma camisa enrolada. Ao abordá-lo, os policiais perceberam que o mesmo havia acabado de cheirar cocaína, pois ainda estava com restos da substância nas narinas.
Ao averiguar o local onde o autor jogou sua camisa, os policiais encontraram uma pistola calibre 380, da marca Brico 59, municiada com 07 cartuchos intactos e com um cartucho na câmara. Em depoimento, Fábio ainda confessou que dias atrás teria efetuado disparos contra o indivíduo conhecido por Amós, seu desafeto, e que este o ameaçou de morte por motivos relacionados ao tráfico de drogas. O autor foi preso e conduzido à Delegacia, juntamente com a arma apreendida.
Em outro patrulhamento pela periferia de Taiobeiras, os policiais do Tático Móvel depararam com um homem conduzindo uma motocicleta em atitude suspeita. Ao perceber a presença da viatura, o suspeito estacionou o veículo e entrou no banheiro do posto de combustível Pinheiro II. Após cercar o local, os policiais fizeram a abordagem no autor Hélio Moreira Santos, 27 anos, que demonstrava muito nervosismo, pois estava com um revólver calibre 38, marca Rossi, com numeração raspada e municiado com cinco cartuchos intactos.
Hélio assumiu a propriedade da arma e a motocicleta que conduzia estava com a documentação atrasada. Diante dos fatos foi efetuada a prisão do autor e as apreensões da arma e da motocicleta.

quarta-feira, 2 de março de 2011

Filho agride pai e mãe

TAIOBEIRAS – A Polícia Militar desta cidade foi acionada para comparecer à Avenida Barbacena, no bairro Bom Jardim, onde as vítimas José de Almeida Gomes, 52 anos e sua esposa Anelza de Souza Gomes, 49 anos, relataram que o filho Delzanio de Almeida Gomes, 23 anos, após fazer uso de bebidas alcoólicas passou a agredir fisicamente a mãe. Segundo a ocorrência, Delzanio teria oferecido bebida à mãe, que recusou, deixando-o nervoso e agressivo.
Ao deparar com o filho batendo na mãe, o pai José de Almeida tentou impedi-lo, mas também foi agredido com pauladas, que causaram ferimentos em sua cabeça. Após as agressões, o autor expulsou os pais da casa e trancou as portas.
Com a autorização do casal, os policiais forçaram a entrada na residência e também foram atacados com pauladas, mas não foram atingidos. Logo após, o autor conseguiu fugir pulando diversos muros. As vítimas foram socorridas no hospital local.

terça-feira, 1 de março de 2011

Civil desvenda crime em Indaiabira

A Polícia Civil de Taiobeiras indiciou Romário de Almeida Chaves, 20 anos, pelo homicídio de seu primo Carlos dos Santos, 24 anos, ocorrido no dia 24 de outubro de 2010, na Fazenda Brejo Grande, zona rural de Indaiabira. Conforme o investigador Nailto Cirino, o autor Romário alegou em depoimento que não teve a intenção de matar e, provavelmente, responderá por homicídio culposo.

As investigações apontam que o crime ocorreu por motivo fútil. “Os dois primos retornaram da feira em Indaiabira e, junto com os parentes, foram fazer uma festinha na casa do autor, quando ocorreu a confusão”, explicou Nailto.

Segundo o inquérito, em certo momento da festa, Romário ofereceu água para a vítima Carlos, que derrubou a jarra e iniciou a confusão. Logo após, Carlos pegou um pedaço de pau e correu atrás de Romário, que entrou na casa, pegou uma cadeira e jogou contra Carlos, acertando-o na cabeça. “Os pés da cadeira eram de ferro e furou a cabeça de Carlos, que chegou a ser socorrido no hospital de Taiobeiras, mas não resistiu”, explicou Nailto, informando que Carlos tinha um temperamento agressivo.